Kart: Recorde histórico no Light RBC

No último sábado, dia 07 de abril, o Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri – SP, recebeu a terceira etapa do Campeonato Paulista Light RBC de Kart. A exemplo do que aconteceu nas duas primeiras etapas o clima descontraído e a grande movimentação dos boxes foram marcantes.

Porém, o que mais chamou a atenção nesta prova foi o número de pilotos. Ao todo 115 competidores participaram da competição, deixando assustados os próprios organizadores e batendo o recorde histórico do número de pilotos da competição. “Esperávamos para esta prova uma queda de cerca de 10% em relação ao número de pilotos da etapa anterior. Estávamos no meio de um feriado prolongado e, tradicionalmente, as pessoas preferem fazer programas com a família à competir. Realmente ficamos surpresos, mas, por outro lado, isto reflete a credibilidade e a importância que pilotos e equipes depositam no Paulista Light. Outro diferencial desta etapa será a cobertura da TV. Aumentamos nosso pacote com o Sportv e geramos as imagens desta prova com três câmeras. Por outro lado eles mandaram uma equipe própria que fez entrevistas e captou imagens dos boxes. Teremos um belo programa desta etapa”, analisou Rafael Cançado, promotor do Certame.

A primeira corrida do sábado foi a da categoria Cadete. A exemplo das outras etapas o grid esteve bastante cheio e reuniu 23 pilotos. Erik Gasparini marcou a pole e, na largada, manteve-se na ponta. Porém, durante as 18 voltas da bateria, as brigas foram intensas entre Olin Galli, Erik e os irmãos Yago e Yuri Cesário. Fora eles, outros dois blocos se formaram nas disputas das posições intermediárias deixando realmente sem ter para onde olhar o bom público presente no kartódromo. Ao final, Erik venceu trazendo Galli em segundo e Yuri em terceiro.

Na Júnior Menor, que veio na seqüência, a briga ficou mais uma vez entre dois Guilhermes. O Silva, que largou na primeira posição e o Salas, segundo colocado. Andando muito rápido os dois se destacaram em relação aos demais e logo abriram. Mais atrás, Victor Franzoni, Matheus Rotta e Digo Ribas brigavam pela terceira posição.  Porém, com 14 voltas completadas Silva abandonou a disputa com problemas mecânicos deixando assim Salas tranqüilo na liderança. Assim, o piloto seguiu para a vitória e trouxe Digo Ribas em segundo e Matheus Rotta, em terceiro.

A prova seguinte foi a da categoria Master “A”. Apesar de ter reunido o menor grid da etapa estavam na pista apenas pilotos renomados do kartismo e a corrida foi um brinde a quem gosta de automobilismo. Fernando Croce, Rogério Rezende e Nilton Cruz Júnior disputaram cada curva do traçado com a garra e determinação iguais a dos pilotos da categoria Cadete. Rezende, muito pressionado desde o início da prova, soube se defender dos ataques até a última curva, quando Croce fez a última tentativa de ultrapassagem. Rezende venceu com Croce em segundo e Cruz em terceiro.

A prova da Júnior trouxe na pole-position Victor Guerin, vencedor da primeira etapa, seguido por João Abreu e Bruno Bonifácio. Victor e João logo abriram em relação aos concorrentes e começaram uma eletrizante disputa pela ponta. Um pouco mais atrás Bruno Neves, Fernando Rezende, Bruno Bonifácio e Gabriel Navarrete disputavam a terceira posição. Com o passar das voltas as posições foram se definindo e Abreu firmou-se na ponta recebendo a bandeirada com mais de dois segundos de vantagem para Guerin. Bruno Neves ficou com a terceira posição.

A prova da categoria Super Master foi bastante movimentada. Com um kart muito bem acertado Marcus Pinheiro foi o nome da prova e, após fazer a pole-position, venceu a prova de ponta-a-ponta. Mereceu destaque também a prova de Paulo Breim que, participando de sua primeira prova do Light na temporada, saiu do meio do pelotão para chegar em terceiro. José França foi o segundo colocado. Nas categorias separadamente Pinheiro venceu com Breim em segundo e Rodrigo Sein em terceiro na Master “B”. Na Super Sênior a vitória ficou com França trazendo consigo Luiz Nista em segundo e Antônio Jorge Neto, da Stock, em terceiro.

A Sprinter “B” trouxe para a prova 20 pilotos que se dividiram dentro do mesmo segundo para a formação do grid de largada. Nicolas Costa marcou a pole. Na bateria, porém, as brigas foram bastante intensas e quem melhor se destacou foi Guilherme Silva. O piloto da equipe Wal Racing travou uma bela disputa com César Giovanini, mas, acabou levando a melhor e recebeu a bandeirada com menos de dois décimos de vantagem para Giovanini, que chegou em segundo. Paulo Grassi chegou na terceira posição. As disputas pelas posições intermediárias também movimentaram a pista e pelo menos quatro blocos de pilotos foram formados deixando a pista com brigas por todos os lados.

Fechando a programação da etapa a categoria Sprinter “A” veio à pista. Após fazer sua estréia na Fórmula 3 Sul-Americana o piloto Felipe Guimarães voltou ao kart e veio disputar esta etapa, já começando com o pé direito. O piloto marcou a pole com o tempo de 40s194, tempo este que foi apenas dois milésimos mais rápido que o de Fabiano Machado, o segundo colocado no grid. Na prova, porém, Guimarães não demorou muito para abrir vantagem e, aos poucos, aumentar esta diferença até a bandeirada final. Fabiano Machado terminou em segundo e Felipes Apezzatto, foi o terceiro. Alexandre Ruiz Filho e Vinícius Sammarone, que também participaram das disputas pelas primeiras posições, tiveram problemas. Ruiz bateu com Henrique Martins e não completou a prova e Sammarone teve a palheta de seu kart quebrada terminando a prova apenas na sexta posição.

A próxima etapa do Light está prevista para o dia cinco de maio, também no Kartódromo Aldeia da Serra.

Foto: Flávio Quick – Mais uma vez a categoria Cadete teve o maior grid da etapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *