Kart: Um Brasileiro difícil com resultado abaixo do esperado para Sergio Câmara

Apesar de não ter sido disputado em um circuito ideal para a principal competição do país, no último sábado, dia 11, foi encerrado o Campeonato Brasileiro de Kart que teve vez no Kartódromo Ricardo Santos, em Goiânia – GO.

A Cadete, classe que reuniu 43 competidores, teve o grid mais numeroso do Certame e, após três corridas classificatórias, uma pré-final e a finalíssima, realizada na tarde de sábado, viu o piloto mineiro Sérgio Sette Câmara (Tear Têxtil / Otobai / Auto Korea / Camargo Racing) receber a bandeirada na 10ª posição.

A trajetória de Serginho neste Brasileiro foi um tanto quanto conturbada. Após um início de treinos com um motor que não rendia muito bem o piloto trocou o equipamento e, desde então, passou a conseguir melhor rendimento em seu equipamento.

Nas corridas classificatórias, mesmo não tendo o kart mais rápido da pista, Serginho teve boas performances nas duas provas em que participou tendo terminado na quinta posição no confronto dos grupos AxC e na terceira posição, na bateria BxC. Com estes resultados ele obteve classificação para largar na 12ª posição na corrida Pré-Final.

Nesta prova então, disputada na manhã de sábado, Sette Câmara foi envolvido em um acidente na primeira curva e perdeu várias posições. Com muita garra o piloto foi novamente ganhando posições e já figurava entre os dez primeiros quando, após um enrosco com seu companheiro de equipe Yurik Carvalho, os dois perderam alguns postos e, com isso, Serginho terminou a corrida na 18ª posição.

Na última e decisiva corrida do 44º Brasileiro de Kart Serginho posicionou-se para partida  na 18ª posição. Após uma largada conservadora onde o seu principal objetivo foi sair ileso das batidas na primeira curva Sette Câmara conseguiu seu intento e partiu então para uma prova de recuperação. Apesar de muito rápido os motores de todos os karts tinham rendimentos muito parecidos e, desta forma, apenas com muito arrojo e determinação era possível ultrapassar. Serginho mostrou o excelente momento que passa em sua carreira e, após as 12 voltas, terminou a corrida e, consequentemente o Campeonato, na 10ª posição.

“Foi um Brasileiro muito difícil dentro e fora da pista. Vários acidentes, toques e um ambiente muito tenso não nos deixavam mostrar, realmente, o que nos preparamos o ano inteiro. No final, apesar de não ter sido o ideal, o 10º lugar foi pelo menos um consolo depois de tantos problemas. A partir da próxima semana voltarei aos treinos para o Paulista, GP Brasil e Copa Brasil, próximos eventos em minha agenda”, finalizou o piloto de 11 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *