Marcas e Pilotos Gaúcha: Em dia de festa marcas consagra os grandes vencedores

Duda Brigoni/ Eduardo Fagundes foram imbatíveis em Guaporé.

O campeonato gaúcho de Marcas & Pilotos esquentou a cidade serrana de Guaporé. Em pleno início de inverno um belo domingo de sol e calor deram a tônica da etapa histórica do Marcas & Pilotos no mais charmoso autódromo do Rio Grande do Sul. A emoção entre os veteranos da velocidade foi geral. Ricardo Abreu, veterano piloto do Regional de Opalas e da Copa Fiat e hoje vice-presidente da APPA/RS resumiu bem o sentimento de emoção: “Quando ouvi o locutor oficial dando o grid e falando, 41o – Fulano, 42o – Cicrano é que caiu a ficha do que o Marcas se tornou, para um amante da velocidade é emocionante, não há palavras para descrever o que sentimos neste domingo aqui em Guaporé”.

E, para coroar o dia de festa, uma dupla que já era conhecida por andar bem em Guaporé fez “barba, cabelo e bigode”. Duda Brigoni e Eduardo Fagundes, veteranos “fiateiros” conduziram magistralmente o Fiat Uno preto 77 à vitória. Mas, sua vitória não foi fácil de maneira alguma. A 1a bateria, foi emoção do inicio ao fim. Duda Brigoni, largando da pole-position sofreu pressão em todo o tempo da bateria de Vitor Genz (Gol 10). O jovem piloto de Porto Alegre chegou a superar Duda que ocupou a 2a posição por algumas voltas até conseguir superar Vitor novamente. No 3o posto, Rodrigo Ribas (Celta 90) sofria grande pressão de César Gautério (Celta 6). Liderando um segundo pelotão, Choka Sirtuli aparecia no 4o posto em duelo aberto com Gustavo Frey (Corsa 2), Luiz Carlos Ribeiro (Fiat Uno 44), Fernando Nosé (Corsa 16) – líder da classe N – e Paulinho dos Santos (Celta 53). Choka Sirtuli passou a enfrentar problemas com seu Corsa (quebra da embreagem) e perdeu posições, finalizando a bateria na nona colocação. A liderança isolada da classe B ficou com Alex Mottola (Corsa 36) após a quebra de Luiz Sergio Sena Jr (Gol 97) que abandonou a bateria com o motor de seu carro superaquecido. Rafael Biancini (Celta 43) ocupou o segundo posto da classe N, 16a posição na classificação geral.

Se a primeira bateria, mesmo com 43 carros no grid transcorreu de forma tranqüila e sem incidentes, a segunda bateria se iniciou de forma movimentada. Na largada, na curva 2, o Uno 14 de Alex Schons se tocou com o Corsa 16 conduzido na 2a bateria por Roberto Trentin. Ambos os carros bateram no muro de proteção e retornaram para sobre a pista. Um pelotão de carros conseguiu desviar, mas Wilson Jr. (Corsa 11) acabou acertando em cheio o Uno de Schons. Os três carros ficaram bastante avariados e os pilotos nada sofreram. A direção de prova então resolveu parar a bateria com bandeira vermelha. Grid novamente formado, nova largada. Na 3a passagem, novo acidente. Desta vez, Luiz Carlos Ribeiro (Uno 44) que ocupava o 3o posto, perdeu aderência rodando na curva 2. Seu carro foi então colhido pelo Celta 53 de Paulinho dos Santos sem danos a nenhum dos pilotos, somente aos carros. Novamente a direção de prova é obrigada a paralisar a bateria para a retirada dos carros do local. Novo procedimento de largada é formado e a bateria recomeça. Eduardo Fagundes, que assumiu o comando do Uno 77 parte na liderança, sendo duramente pressionado pelo Celta 90, agora conduzido por André Severino. O Gol 10, conduzido por Pierre Ventura segue na 3a posição pressionando Severino. Chegando no trio que liderava a prova aparece Rodrigo Messa (Celta 47). Messa supera Pierre Ventura e assume o 3o posto. O grande destaque da bateria foi a recuperação de Fabiano Cardoso (Celta100). O piloto largou da última posição, pois seu carro ficou pronto apenas quando o box já estava aberto para alinhamento. Sua equipe teve que trocar o motor entre a primeira bateria e a segunda, tempo pouco superior a 40 minutos. O piloto finalizou a bateria no 5o posto. Na classe B, Fabiano Kratina (Corsa 27) retornando ao Marcas conseguiu superar Alex Mottola e venceu a bateria com o 7o posto na classificação geral. Na classe N, vitória de Rafael Biancini (Celta 43) que mesmo tendo chegado a ser tocado no inicio da bateria conseguiu se recuperar. Ele foi seguido da dupla Cristiano Almeida e Henrique Ross (Prisma 19) e de Hardy Kohl Jr. (Corsa 95) que retorna à categoria com um novo carro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *