Mercedes-Benz Grand Challenge: Disputa pelo título esquenta com nova vitória de Neto De Nigris

Piloto chegou imediatamente à frente do principal concorrente, João Campos

Neto De Nigris precisou apenas de uma ultrapassagem na largada para garantir sua terceira vitória nesta temporada do Mercedes-Benz Grand Challenge. A manobra foi decisiva para que ele tivesse uma corrida mais tranquila neste domingo (11) no Rio de Janeiro. Os adversários acabaram ficando presos atrás de Beto Rossi, que havia largado na pole position, e permitiram que Neto De Nigris abrisse uma vantagem razoável – terminou 2s678 à frente do segundo colocado, João Campos.

O resultado esquentou a disputa pelo título entre eles: João Campos segue na liderança, agora com 127 pontos, contra os 109 de Neto De Nigris. Marcelo Hahn ficou em terceiro lugar, seguido por Césare Marrucci e Fábio Delamuta. “Na verdade, foi mesmo uma corrida tranquila depois da largada. No início, o (Beto) Rossi não conseguiu largar, tivemos que fazer mais uma volta e largar em fila indiana. Consegui passar logo e foi fundamental, porque ele acabou segurando os outros e só tive que levar até o final”.

A vitória tirou de Neto De Nigris a lembrança ruim que ele tinha de Jacarepaguá. Foi exatamente neste circuito que sofreu um grave acidente pela Stock Car em 2004. “Naquela corrida, um piloto não largou e acabei acertando com força a traseira do carro dele. Passei dois dias no hospital, mas ficou tudo bem e hoje fico feliz de voltar aqui e conseguir vencer”, comenta Neto De Nigris. Segundo colocado na prova, João Campos considerou o resultado bastante positivo para o campeonato.

“Nem sempre é possível vencer”, falou o piloto, que em parceria com o filho já ganhou quatro vezes em 2011. “Principalmente quando a categoria tem caras que não cometem erros como o Neto De Nigris. É difícil quando estamos muito parelhos e cada disputa foi decidida nos décimos neste fim de semana. Mas foi importante para o campeonato”, destacou João Campos. Marcelo Hahn, que havia abandonado na prova de horas antes do Itaipava GT Brasil, comemorou o terceiro lugar em Jacarepaguá.

“Na verdade, apesar do bom resultado, o fim de semana não foi como eu esperava. O treino classificatório foi muito difícil, sai em nono ontem e fui buscando posições para chegar em quinto – mesma posição em que eu largaria hoje. Mas aí teve uma confusão na largada que nos prejudicou, porque perdemos o melhor momento dos pneus para disputar posições. Assim, só quando um dos adversários errava que era possível tentar a aproximação”, contou Marcelo Hahn.

O RESULTADO EM JACAREPAGUÁ

1º) 11 – Neto De Nigris ( , SP), 18 voltas em 30:10.463 (média de 109,77 km/h)
2º) 31 – João Campos ( , RS), a 2.678
3º) 16 – Marcelo Hahn ( , SP), a 3.223
4º) 44 – Cesar Marrucci ( , SP), a 20.574
5º) 8 – Fábio Delamuta ( , SP), a 20.901
6º) 77 – Arnaldo Diniz Fº ( , SP), a 24.561
7º) 7 – Abramo Mazzochi ( , RS), a 25.245
8º) 6 – Rodney Felicio ( , SP), a 31.763
9º) 15 – Caito Vianna ( , SP), a 42.620
10º) 55 – Roberto Santos ( , SP), a 52.552
11º) 60 – Beto Rossi ( , SP), a 53.009
12º) 76 – Eduardo Marçon ( , SP), a 54.853
13º) 88 – José F.Amorim Jr. ( , SP), a 1:13.817
14º) 12 – Renato Camargo ( , SP), a 1:23.080
15º) 28 – Michelle de Jesus ( , SP), a 2 voltas
16º) 47 – Sergio Chamon ( , SP), a 2 voltas
17º) 13 – Cristiano Fumagalli ( , SP), a 3 voltas
18º) 21 – Peter Gottschalk ( , SP), a 4 voltas

CLASSIFICAÇÃO EXTRA-OFICIAL DO CAMPEONATO (APÓS 10 DE 16 CORRIDAS)

1º) Marcio Campos/João Campos – 127 pontos
2º) Neto De Nigris – 109
3º) Marcelo Hahn – 93
4º) Arnaldo Diniz Filho – 87
5º) Rodney Felício – 66
6º) Césare Marrucci – 42
7º) Peter M. Gottschalk – 38
8º) Roberto Rossi – 36
9º) Fábio Delamuta – 31
10º) Beto Fonseca – 25
11º) Alexandre Zaninotto – 24
11º) Peter Gottschalk Jr./Zizi Paioli – 24
11º) Leo De Nigris – 24
14º) Sérgio Martinez – 22
14º) Abramo Mazzochi – 22
16º) Wellington Cirino – 20
17º) Leandro Romera – 17
17º) Amorim Jr. – 17
19º) Fábio Ebrahim – 10
20º) Beto Napolitano – 9
21º) Michael Bamberg – 8
22º) Marcelo Cesquim – 7
23º) Walter Coutinho – 5
24º) Roberto Santos – 4
24º) Caíto Vianna/Marcelo Rodrigues – 4
26º) Marcos Ramos – 3
27º) Eduardo Marçon – 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *