Moto 1000 GP: Diego Faustino festeja primeira vitória e diminui vantagem de Alan Douglas

A relação de vencedores do Moto 1000 GP ganhou mais um nome neste sábado (24). Diego Faustino, paranaense de 21 anos que pilota a BMW S1000RR da Motonil Motors, liderou de ponta a ponta a sétima etapa da categoria GP 1000, disputada no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul. Ele dividiu o pódio da etapa gaúcha com o gaúcho Robson Portaluppi, da equipe Moto 1000 GP, e com o paulista Alan Douglas, da Pitico Race, líder do campeonato.

Faustino era segundo colocado no grid. No treino classificatório, ficou oito centésimos de segundo atrás do pole Douglas, que àquela altura havia sofrido um acidente e estava fora da disputa. A última tentativa de volta rápida do paranaense esbarrou na presença de um retardatário, que o fez perder décimos de segundo. O segundo lugar no grid, combinado aos danos que a queda de Douglas causou à sua moto, deixava Faustino em boa situação para a corrida.

O piloto da Motonil Motors assumiu a liderança logo na largada. “Imprimi um ritmo forte no começo e consegui abrir bem. Depois administrei”, ele resumiu. “Essa vitória é parte de um todo, do trabalho da equipe, do que eu tenho feito fora da pista, de condicionamento físico… Minha adaptação a essa moto nova também melhorou bastante, é só minha terceira corrida com a BMW. Foi a primeira vitória no Moto 1000 GP, o plano agora é continuar vencendo”, falou.

Enquanto Faustino cumpria uma corrida à parte, Portaluppi, Douglas e o catarinense Sarin Carlesso protagonizavam uma das disputas mais acirradas de 2011 pelo segundo lugar. A vantagem final nessa disputa foi do gaúcho, que fazia sua estreia na categoria como piloto convidado da organização. “Consegui me manter bem na briga, só tenho a comemorar. E já estou trabalhando na captação de patrocínio para correr toda a temporada de 2012”, avisou.

Douglas, terceiro, terminou a corrida com dores no ombro. “Eu devo esse resultado à minha equipe, que depois do acidente praticamente reconstruiu a moto em duas horas. Eu não tinha uma condição confortável de pilotagem, não tinha a posição adequada para pilotar, a moto não estava legal. Mas ter conseguido estar na pista a tempo para a largada foi uma vitória da equipe. Amanhã tem mais, e eu vou à pista para voltar a vencer”, disse o piloto da Pitico Race.

A terceira colocação manteve Douglas na liderança do campeonato. Sua vantagem sobre Faustino, o vice-líder, caiu a 47 pontos – ainda há 125 em jogo nas cinco etapas que restam para o fim da temporada. Após 17 voltas, o resultado final da sétima etapa da categoria GP 1000 em Santa Cruz do Sul:

1º) Diego Faustino (PR/Motonil Motors), BMW, 25min26s686
2º) Robson Portaluppi (RS/Moto 1000 GP), BMW, a 8s443
3º) Alan Douglas (SP/Pitico Race), BMW, a 9s239
4º) Sarin Carlesso (SC/Pitico Race), Suzuki, a 10s251
5º) Rodrigo Schirmann (RS/Schirmann Racing Team), Suzuki, a 19s208
6º) Anderson Mocelin (SC/Pr1mus Racing School), Honda, a 31s463
7º) Miguel Angel Carbajal (RS/Power Racing), Suzuki, a 32s928
8º) Giovani Mocelin (SC/Pr1mus Racing School), Honda, a 36s257
9º) Juliano Vendrami (SC/Blue Ville), Yamaha, a 50s386
10º) Alexandre Kracik Rosa (RS/Penélope Racing), Suzuki, a 51s040
11º) Jaime Pereira Cristóbal (SP/JC Racing Team), Honda, a 1min26s346
12º) Carlos Barcelos Pereira (RS/Power Racing), Suzuki, a 1min32s737
13º) Elson Tenebra (SP/Rota K), Kawasaki, a 1 volta
NÃO COMPLETARAM
Paulo Higino (RS/Ascari Trackdays), Suzuki, a 12 voltas
Leandro Rad (RS/Rad Racing School), Kawasaki, a 12 voltas
Melhor volta: Faustino, 1min27s958, média de 144,478 km/h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *