Moto 1000 GP: segunda etapa transferida para Brasília

Provas da segunda etapa do Moto 1000 GP transferidas para Brasília
Organização confirma rodada dupla das categorias GP1000, GP Light e BMW S1000RR Cup para os dias 20 e 21 de agosto

Inicialmente marcada para a cidade paranaense de Londrina, a segunda etapa do Moto 1000 GP teve suas provas transferidas para Brasília. A confirmação da mudança foi feita nesta segunda-feira (25) por Gilson Scudeler, coordenador da mais nova competição da motovelocidade brasileira. As rodadas duplas das três categorias – GP1000, GP Light e BMW SS1000RR Cup – serão desenvolvidas no Autódromo Internacional Nelson Piquet nos dias 20 e 21 de agosto.

A mudança no calendário deve-se às obras para reforma do Autódromo Internacional Ayrton Senna, previstas para a época da etapa. A opção por Brasília para substituir Londrina no calendário agradou a organização. “É a melhor das opções, sem dúvida. A pista de Brasília é uma das mais importantes do país, e os eventos de motociclismo levam muito público ao autódromo lá”, ilustrou Scudeler, que promove o campeonato ao lado de Alexandre Barros.

A confirmação de Brasília como substituta de Londrina no calendário vem acompanhada de uma parceria celebrada pela direção do Moto 1000 GP com a Federação de Motociclismo do Distrito Federal. “Com isso, vários pilotos da região de Brasília deverão participar, esse tem tudo para ser um grande evento”, apostou Scudeler. O calendário desta primeira temporada prevê seis etapas, com rodadas duplas de todas as categorias a cada etapa.

A temporada foi aberta no segundo fim de semana de julho, no circuito de Interlagos, em São Paulo. A categoria GP1000 teve duas vitórias do paulista Alan Douglas dos Santos, líder da competição. Na GP Light, Dudu Costa Neto e João Victor “Tripinha” Baptista alternaram-se no degrau mais alto do pódio. Pela BMW S1000RR Cup, as duas corridas da rodada dupla paulista tiveram vitória do piloto-jornalista Eduardo “Minhoca” Zampieri.

O Moto 1000 GP tem patrocínio oficial de Petrobras, Lubrax e BMW Motorrad, apoio de Michelin e Beta Ferramentas e parceria técnica de Servitec Dinamômetros, W2 Boots, Vaz, Akrapovic, K&N e MRA. As provas do Moto 1000 GP tem transmissão ao vivo pela Record News (canal aberto em VHF e UHF), além de transmissão pela internet, na integra, pelo próprio site oficial do campeonato ou pelo portal R7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *