Moto: Team Scud Petrobras busca mais um título no Brasileiro com Scudeler e Portaluppi

Na temporada em que trabalha pelo sétimo título consecutivo, equipe paulista apresenta nova dupla de pilotos faz testes na pista de Londrina.

Bicampeão brasileiro da categoria Supersport, considerada a principal do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, o paulista Gilson Scudeler terá neste ano um novo companheiro da equipe. Nas seis rodadas duplas que vão compor a temporada 2008, a primeira delas confirmada para dia 23 de março no autódromo paulistano de Interlagos, ele dividirá a estrutura do Team Scud Petrobras com o gaúcho Robson Portaluppi, de 24 anos.


Portaluppi teve seu primeiro contato com a Honda CBR 1000RR na última segunda-feira (10), num teste particular do Team Scud Petrobras no autódromo de Londrina, no Paraná. O treino foi suspenso na terça-feira (11) por conta da chuva. “Não pudemos fazer os dois dias de trabalhos em pista, como previsto, mas o que conseguimos em um único dia foi muito produtivo”, atestou Scudeler, aprovando a adaptação do novo parceiro.


“O Robson vem da recuperação de uma fratura na tíbia, que ele sofreu no final do ano passado em uma prova do Campeonato Gaúcho, mas mesmo assim conseguiu andar rápido”, avaliou o bicampeão brasileiro. “O nosso referencial para comparação vem dos treinos da pré-temporada do ano passado, também na pista de Londrina. Ele mostrou que está praticamente recuperado da contusão e que vai andar muito rápido no campeonato”, seguiu.


Robson Portaluppi, que iniciou sua carreira ma motovelocidade em 2004 e conquistou dois títulos gaúchos, chega ao Team Scud Petrobras para substituir o paulista Pierre Chofard, vice-campeão no ano passado. “O Pierre segue conosco, vai atuar mais como piloto de testes e poderá disputar as últimas corridas do ano”, antecipou Scudeler. “A permanência dele no time é importante, em dois anos de trabalho nós construímos um ótimo entrosamento”.


Scudeler, também chefe do time, trabalha ainda na definição do esquema de competição para 2008. “Teremos tudo definido até os primeiros treinos livres”, previu. A equipe, que de 2002 a 2005 levou o piloto a quatro títulos consecutivos da categoria Supersport, conta para o novo campeonato com os patrocínios e apoios de Petrobras, Podium, Honda, GP Lubrax, Arlen Ness, Leo Vince, Shark, TCX, Afam, Ferodo, Puig, Braking, Samacar, Luna e Calfin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *