Motocross: Ken de Dycker comemora seu aniversário com vitória no GP da Alemanha

A oitava etapa do Campeonato Mundial de Motocross aconteceu neste fim de semana (19 e 20 de junho) em Teutschenthal, na Alemanha. Aniversariante do dia, Ken de Dycker ganhou um belo presente e conquistou a sua primeira vitória na temporada, vencendo as duas baterias. Na MX2, Ken Roczen bem que tentou ficar com a vitória e chegou, inclusive, a vencer a segunda bateria, mas a vitória ficou mesmo com o francês Marvin Musquin.

Clement Desalle ficou em segundo na MX1, conquistando dois terceiros lugares e David Philippaerts foi o terceiro geral. Antonio Cairoli se manteve na liderança da competição, ao conquistar um quarto lugar, na frente de Xavier Boog.

Ken Roczen venceu a segunda bateria de forma muito dominante, dando um verdadeiro show mas terminou em segundo no geral, já que teve problemas nos óculos que o atrapalharam na primeira bateria. Zach Osborne foi o terceiro e subiu ao pódio pela terceira vez consecutiva. Jeremy Van Horebeek e Steven Frossard completaram os cinco primeiros.

MX1

O piloto da Yamaha Monster Energy Ricci, Ken de Dycker, fez um belo trabalho para conseguir a sua primeira vitória na temporada na Alemanha, vencendo as duas baterias depois de grandes duelos com seus adversários no dia do seu 26º aniversário. Depois de largar bem na primeira bateria, De Dycker venceu com nove segundos de vantagem sobre Philippaerts. Na segunda bateria, a prova foi ainda mais emocionante. O belga teve que fazer várias ultrapassagens e sofreu forte perseguição de Cairoli até a bandeirada final, vencendo com apenas dois décimos de vantagem. Essa foi ainda a primeira vitória da Yamaha na temporada.

Depois de conquistar sua primeira pole no sábado, o piloto da Rockstar Teka Suzuki, Clement Desalle sofreu nas provas mas, mesmo assim, conseguiu um segundo lugar geral. O belga estava liderando a primeira bateria quando caiu mas se recuperou e conseguiu um terceiro lugar, depois de uma pela briga com Boog e Philippaerts. Na segunda bateria, Desalle estava liderando de novo, mas foi ultrapassado por De Dycker e por Cairoli, terminando em terceiro lugar.

Apesar de estar doente, Philippaerts fez uma boa corrida e terminou em terceiro. O italiano conseguiu um bom segundo lugar na primeira bateria e terminou a segunda na quinta colocação. Seu compatriota Antonio Cairoli, da Red Bul KTM ficou em quarto lugar. Ele se chocou com Leok no início da primeira bateria e foi forçado a fazer uma prova de recuperação, terminando em sexto. Na segunda bateria, o atual líder da competição andou muito forte e fez muita pressão sobre De Dycker, terminando em segundo lugar.

Xavier Boog, da Kawasaki Racing, chegou a liderar as duas baterias, mas terminou em quinto. O francês andou muito forte no início das duas provas, mas não conseguiu manter o ritmo e acabou perdendo posições com o decorrer da prova. Mesmo com a clavícula esquerda quebrada, Maximilian Nagl entrou na pista e terminou na sexta colocação.

MX2

Mais uma vez, Musquin venceu na MX2. Esta foi a sétima vitória dele na temporada, em oito etapas. O francês venceu a primeira bateria depois de fazer uma ultrapassagem sobre seu companheiro de equipe Herlings, mas não conseguiu bater Roczen na segunda bateria, terminando em segundo lugar.

O segundo geral foi o vencedor da etapa da Alemanha no ano passado, Ken Roczen. O piloto da Teka Suzuki teve problemas com os óculos na primeira bateria, correndo sem proteção nos olhos e caindo da terceira para a quinta posição. Na bateria final, Roczen venceu dando um verdadeiro show, garantindo o segundo lugar no pódio e no campeonato.

O piloto da Bike-it Cosworth Yamaha Zach Osborne foi o terceiro colocado, subindo ao pódio pela terceira vez consecutiva. Osborne teve uma bateria difícil e conseguiu a quarta colocação fazendo a ultrapassagem quando faltavam apenas duas voltas. Ele andou melhor na segunda bateria, terminando em terceiro e se garantindo no pódio.

A dupla da Kawasaki CLS Frossard e Van Horebeek terminou em quarto e quinto lugar, respectivamente. Depois de terminarem em segundo e terceiro na primeira bateria, os dois se acidentaram na segunda bateria e tiveram muitos problemas para voltar aos top ten. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *