MotoGP: Pedrosa lamenta ‘pior corrida da carreira’

Se em certo momento da temporada 2008 da MotoGP Dani Pedrosa acreditou que poderia faturar um inédito título mundial, agora ele tem que se contentar em ser apenas um coadjuvante. Ainda sentindo as conseqüências da lesão que o tirou do Grande Prêmio dos Estados Unidos, o espanhol foi à República Tcheca e saiu de lá com apenas a 15ª posição, completando o que foi a pior prova de sua carreira, conforme avaliação do próprio piloto.

Líder da classificação geral até a corrida da Alemanha, Pedrosa viu em Sachsenring o início de uma má fase. Após cair e abandonar a etapa germânica, ele não pôde correr em Laguna Seca e só retornou em solo tcheco, no qual esteve longe de brilhar em todo o fim-de-semana e, ao final, colecionou o pior resultado em toda a temporada.


‘Foi um completo desastre, provavelmente a pior corrida da minha carreira’, cravou o representante da Repsol Honda, sem amenizar nas críticas a seu desempenho. ‘Eu nem consegui correr, não pude controlar a moto, não estive seguro. Guiei de uma forma tão lenta que me senti impotente e envergonhado’.


Além de ainda não ter retomado as melhores condições físicas, Pedrosa destacou também a fraqueza dos pneus Michelin, que contribuíram ainda mais para o resultado insatisfatório se concretizar. ‘Nós realmente precisamos de uma melhora drástica nos pneus. Eu não tinha aderência na parte traseira e nem na frente, da primeira à última volta. Foi impossível forçar mais o ritmo; eu quase bati duas vezes e apenas tentei terminar a prova’.


Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *