Outra: Sara Sanchez comemora 10 anos de automobilismo

No ultimo dia 29/03, a curitibana Sara Sanchez (P&M, Urukor, Mr. Bricolage e Revista Caras y Caretas), radicada atualmente em Caracas, capital da Venezuela, comemorou dez anos de seu ingresso na carreira automobilística. O fato, digno de nota para qualquer piloto profissional, torna-se ainda mais destacado quando se leva em conta ser este piloto do sexo feminino, o que por si só encurtou a carreira de muitas mulheres que ousaram desafiar, de igual para igual, os homens na pista.

Sara ainda se recorda claramente daquele dia, 10 anos atrás, quando disputou a primeira etapa do Campeonato Paraguaio de Kart de 1998, pela categoria “Cadete” – “Eu tinha treinado bastante no dia anterior e estava tranqüila para a minha estréia. Acordei às 6h30 da manhã e a primeira coisa que fiz foi ver como estava o tempo. Dei de cara com uma forte chuva e cheguei a pensar que não haveria corrida, porque o kartódromo de Assunção ficava numa região baixa e poderia estar alagado. Isso tinha acontecido dois meses antes, quando eu comecei a treinar sério para o campeonato.” – relembra a curitibana – “Meus pais também se levantaram e fomos para o kartódromo, eu, meus dois irmãos e meus pais e embora ainda chovesse, vi que tinha condições de corrida.” – completou.

Enquanto aprontava suas malas para viajar a Montevidéu (URU), onde disputará a segunda etapa do Campeonato Uruguaio de Fórmula Chevrolet, no próximo dia 06/03, Sara nos conta como foi sua primeira prova no automobilismo. – “Éramos 14 jovens na “Cadete” e perto das 10h00 fomos para a classificação, quando consegui a sexta colocação no grid. A largada foi às 13h00 e ainda chovia. Consegui largar muito bem, ganhando duas posições, mas acabei rodando, acho que na terceira volta, indo para a última colocação. Daí pra frente fui recuperando posições, uma a uma, até terminar a prova, quando ocupava a sexta colocação”.

“Me lembro bem de todos que participaram daquela prova, afinal quase todos participariam das provas daquele ano. Terminei a temporada em terceiro. O melhor resultado entre os estreantes daquele ano. A vitória, naquele dia, foi do Lafarja, que parou de correr de kart, para mais tarde ser campeão de Jet-Ski em diversas categorias. Alguns chegaram a me acompanhar em provas de kart no Brasil, como o Stiffer Doroskevick e o Carlos Fernandez, que por coincidência terminaram aquele ano como campeão e vice, respectivamente. O Carlos chegou a correr algumas provas na Fórmula Renault Argentina em 2004, mesmo campeonato que fiz em 2005. Hoje os dois correm em Rali e daqueles quatorze que participaram de minha primeira competição, apenas nós três continuamos competindo”.

“Nada disso seria possível sem o apoio de várias pessoas durante estes dez anos. É o caso do professor Gouveia, presidente da filial paraguaia da Golden Cross, que confiou em mim. Me lembro também do importantíssimo apoio da Golden Cross, que financiou minha primeira temporada”.

Dito isso Sara, mais uma vez voltou aos preparativos de sua viajem, afinal nesta quinta começa mais uma maratona para a brasileira. Ela viaja na quinta (03/04), para Montevidéu, onde treina na manhã seguinte com seu Fórmula Chevrolet, para no domingo competir na segunda etapa do certame, onde é a única representante feminina.

Sara Sanchez compete com o apoio do Grupo P&M, Urukor, Mr. Bricolage e Revista Caras y Caretas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *