Outras: Fernanda Parra estréia Omega V8 da Katalogo Racing no Campeonato Paulista

Carro, que levou pai e filha a um histórico pódio nas Mil Milhas Brasileiras deste ano, correrá pela primeira vez no campeonato estadual

 


A piloto Fernanda Parra e o Omega equipado com motor V8 da equipe Katalogo Racing – que foram dois dos destaques da histórica edição de 50 anos das Mil Milhas Brasileiras, realizada no mês de janeiro no Autódromo de Interlagos – voltam ao circuito neste sábado para a etapa de abertura do Campeonato Paulista de Automobilismo de 2006. Fernanda parte para sua segunda temporada completa na competição estadual, e novamente vai integrar o grupo de pilotos da Força Livre, categoria pela qual subiu ao pódio em nove das 18 corridas que disputou na temporada de 2005.


 


“Estou muito animada para esse reinício de campeonato. Para este ano terei um carro mais rápido por causa do motor V8, que foi uma modificação essencial para que pudéssemos manter os resultados de 2005”, declarou. “Alguns pilotos que correram com Omegas no ano passado já tinham motores mais fortes nas últimas etapas, e acredito que, com alguns cavalos a mais, tenhamos boas chances de andar na frente”, declarou a piloto.


 


Para trabalhar nos últimos detalhes de acerto do carro para a rodada dupla deste sábado, Fernanda realizou uma série de treinos no autódromo de Interlagos ao longo desta semana. A novidade em relação ao equipamento com o qual terminou as Mil Milhas Brasileiras na segunda colocação, correndo em dupla com seu pai, Fernando Parra, a piloto experimentou um novo cabeçote para o motor, que, em tese, deveria gerar maior potência. O uso da nova peça, no entanto, pode ser abandonado até que haja tempo para que sejam feitos testes mais elaborados.


 


“Com o novo cabeçote o desempenho do motor no dinamômetro foi ótimo. Conseguimos chegar a 470 hp, o que é equivalente à potência de um Stock Car V8. Mas na pista o motor não rendeu bem”, revelou. “Depois dos primeiros testes o carro voltou para a oficina e existe a possibilidade de usarmos o cabeçote antigo nessa primeira prova. Mesmo que o motor renda cerca de 370hp nessa configuração, já temos referência do desempenho do carro por causa das mais de 300 voltas que demos nas Mil Milhas”, concluiu a piloto, que busca patrocínio para disputar a Stock Light ou ainda o Trofeo Maserati neste ano.


 


Por ter abandonado o uso dos motores V6, Fernanda Parra não se inscreveu na categoria Stock Paulista que é uma espécie de reedição do campeonato estadual de Stock Car. Nela, só serão permitidos Omegas que utilizem o propulsor originalmente empregado nesses carros de competição, já que o regulamento da nova categoria apresenta uma série de restrições técnicas.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *