Outras: Mineiro Victor Corrêa bate recorde de Silverstone, na Inglaterra

Líder da Fórmula São Paulo baixou o tempo do principal circuito inglês em seu primeiro teste de Fórmula Ford.

Ele já foi apelidado de Silvastone, pelas inúmeras vitórias e recordes de Ayrton Senna da Silva na ocasião em que o brasileiro ainda corria de Fórmula 3. Agora, o autódromo que sedia anualmente o GP da Inglaterra de F1 viu um mineiro chegar quietinho, e em seu primeiro contato com o traçado Silverstone National, estabelecer o novo recorde do circuito. No último final de semana (17/11) Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power) foi o primeiro piloto a andar abaixo de 58 segundos no traçado de 2,6 km com Fórmula Ford, em seu primeiro teste na categoria inglesa. “A temperatura ambiente ajudou muito e ai o motor respondeu bem. E o carro estava muito no chão”, explicou com simplicidade o brasileiro.

O líder do Campeonato Paulista de Fórmula São Paulo vem fazendo uma temporada irrepreensível na categoria brasileira que substituiu a antiga Fórmula Ford, o que acabou chamando a atenção da Jamun Racing, equipe que conquistou recentemente o tri-campeonato inglês de Fórmula Ford. E Victor Corrêa correspondeu bem às expectativas do britânico Tony Mundy, que está procurando um novo talento para substituir o inglês Callum MacLeod, campeão desta temporada, para manter a hegemonia do seu time na categoria. “Gostei muito de todos, achei a equipe muito legal. Dei 85 voltas e fiz 57s96 com pneus já gastos, com umas 20 voltas. Com pneus novos não veio tempo por causa de tráfego. Não conseguia virar bem, tinha muito Fórmula Ford e Fórmula Renault na pista, e por causa do trânsito só virei este tempo na penúltima volta que dei”, contou o piloto de Alfenas, sul de Minas Gerais, que só reclamou do intenso frio. “Estava fazendo quatro graus nos boxes, e andando com o carro eu congelava. Pelo menos ele ficou muito rápido nesta condição”, comemorou.

O que mais impressionou os ingleses é que ao mesmo tempo em que Victor fez o seu melhor tempo, estava na pista o inglês Nick Tandy, atual campeão do Festival Mundial de Fórmula Ford, terceiro no certame inglês deste ano com seis vitórias, sendo duas em Silverstone, vice no campeonato de 2006, e que foi cronometrado em 58s20. “O Victor foi muito bem, sem problemas, e quebrou o recorde da pista de Silverstone National. Ele foi cronometrado em 57ss73 em outro ponto do circuito. É um bom piloto”, elogiou Etevaldo ‘Teo’ da Silva Lopes, engenheiro brasileiro que há 30 anos trabalha na Europa, Japão e Estados Unidos em equipes de Fórmula 3, Champ Car, A1GP e GP2, e que indicou o brasileiro para a seletiva.

Victor ficou bem impressionado com o Mygale/Ford Duratec que experimentou. “O carro é legal, é diferente do que eu uso que tem asas, pneus mais largos e câmbio de Fórmula 3”. O Fórmula Ford inglês tem 150 cavalos de potência, utiliza pneus slick Avon, e não têm aerofólio e spoiler como apêndices aerodinâmicos. “O motor deles é com injeção e é mais forte, e o câmbio tem só quatro marchas. O freio eu achei igual. Como o chassi e suspensões são modernos, o carro é mais estável do que o Fórmula São Paulo, tanto em curvas lentas como rápidas, mesmo não tendo asas”, explicou o representante da Unifenas/Flash Power. “Eu só pedi para mexerem uma vez no carro. Ele estava saindo de frente e depois ficou ótimo”, encerrou o novo recordista de Silverstone, de apenas 17 anos de idade, que já pensa seguir o caminho de seu ídolo Ayrton Senna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *