Outras: Pilotos participam de simulação de segurança em Interlagos

Teste com carros da antiga Fórmula Brasil, categoria que será revivida na preliminar do GP Brasil de Fórmula 1, criou situações de emergência em toda a extensão do circuito.

Acelerar não foi o objetivo principal dos 13 pilotos que participaram no último fim de semana do Simulado Geral do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. A bordo de monopostos da antiga Fórmula Brasil 1600, categoria que voltará à ativa para uma apresentação única na preliminar da etapa brasileira do mundial, em 21 de outubro, ex-kartistas e representantes de campeonatos como a Fórmula São Paulo e a Fórmula 3 Sul-Americana se reuniram no circuito para ajudar a equipe de segurança do GP a testar procedimentos de sinalização e resgate para a corrida que definirá o campeão da Fórmula 1 em 2007.

Os pilotos percorreram doze voltas pelo circuito cumprindo ações pré-determinadas pelo diretor de provas Carlos Montagner – entre elas a parada em posições perigosas do traçado.

“Nosso foco foi simular situações em que a equipe de segurança precisasse agir com rapidez e eficiência. E, para isso, nada melhor do que fazer uma corrida de verdade”, disse o jovem piloto Felipe Leonardos (Opus Papéis), que ocupa a quinta posição na Fórmula São Paulo. “Algumas situações foram combinadas, outras aconteceram naturalmente, como toques e rodadas. Dessa maneira, ajudamos a verificar a eficácia de procedimentos mais simples, como a sinalização dos bandeirinhas, e também de atuações mais complexas, como o resgate de um piloto com helicóptero”, acrescentou Leonardos.

O Simulado Geral faz parte das exigências da Federação Internacional de Automobilismo para a adequação da etapa brasileira do mundial às normas de segurança da entidade. Além dos pilotos, cerca de 700 pessoas – entre bombeiros, equipes de sinalização e profissionais do Hospital São Luiz – participaram dos testes em Interlagos.

Asfalto aprovado – O novo asfalto de Interlagos, que foi totalmente recapeado para a eliminação das ondulações que eram uma indesejável característica do circuito brasileiro, foi aprovado pelos pilotos que participaram do Simulado Geral do GP Brasil. “A pista ficou ótima”, disse Felipe Leonardos. “Os pontos que mais me chamaram a atenção foram a segunda perna do S do Senna, a Curva do Sul e a subida do Laranjinha. As ondulações desapareceram e a diferença pode ser sentida logo na primeira volta. Acredito que, desta vez, a reforma seja definitiva”, encerrou o paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *