Outras: Sara Sanchez testará na Super Fórmula 2.0

A curitibana Sara Sanchez (Grupo P&M, Urukor, Mr. Bricolaje e Revista Caras y Caretas), após breve descanso em Caracas (VEN), onde reside atualmente, já está viajando novamente, desta vez para São Paulo (BRA), onde realizará dois dias de testes, a convite da Comtec Motorsport, no Super Fórmula 2.0, em Interlagos.

Será uma semana de novidades para Sara, que acelerará pela primeira vez na pista mais famosa do Brasil. Também Será o primeiro contato com o Super Fórmula 2.0, conhecido no Brasil, até final de 2006, como Fórmula Renault.


 


Sara irá participar de dois dias de testes divididos em três sessões: uma na quarta (10/12) e duas outras na quinta (11/12). Segundo Ricardo Colombo, diretor técnico e esportivo da Comtec Motorsport, a presença da brasileira é muito esperada em Interlagos, já que Sara baseou os dez anos a que se dedicou ao automobilismo, às pistas do Paraguai, Uruguai e Venezuela.


 


Já para Sara é mais um degrau em sua carreira, já que na Fórmula Chevrolet Uruguaia, campeonato que marca sua primeira temporada completa no automobilismo, os carros são de menor potência e tecnologia. Na Super Fórmula 2.0, como o próprio nome já diz, o motor é um Renault 2.0, que utiliza avgás como combustível e desenvolve 200hp, com muitas semelhanças tecnológicas aos carros da Fórmula 3 e F-Indy lights, incluídos ai um poderoso sistema de aquisição de dados, contra o motor de 1.8 Chevrolet, com 112hp do Fórmula Chevrolet.


 


As diferenças não param por aí: na Fórmula Chevrolet o chassi, por força de regulamento é obrigatoriamente tubular, de fabricação no mercosul e, no Super Fórmula 2.0 ele é um monocoque Tatuus, em fibra de carbono, iguais ao usados pelo mundo todo.


 


Muito animada com o convite, Sara sabe que não será brincadeira alguma, pois ao todo estão programadas algo em torno de 160 voltas, na pista de 4.309m. Isso dá uma verdadeira maratona de aproximadamente 700 quilômetros em dois dias.


 


“Venho me preparando física e emocionalmente para este teste” – comentou Sara pouco antes de embarcar – “Será tudo novo pra mim, o carro, a pista e eu só espero corresponder às expectativas da equipe” – arrematou.


 


Com o término da temporada Uruguaia, Sara passa agora a pensar em seu futuro automobilístico, além da Super Fórmula 2.0, a curitibana recebeu também convites para pré-testes, na abertura da temporada da Indy Lights e para a Fórmula Renault Européia. “Correr no Brasil seria fantástico, mas ainda não tem nada decidido, até mesmo uma nova temporada na Chevrolet Uruguaia não está descartada” – comenta Sara – “… tenho que considerar, não só minha vontade como piloto, mas também o interesse daqueles que viabilizaram minha carreira até agora” – arremata referindo-se aos apoiadores de tantos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *