Pick-Up: Acidentes prejudicam performance dos pilotos da equipe Maino Racing

Marcel Wolfart foi tirado da pista por Herberto Heiner quando estava em segundo lugar, mesmo com o carro avariado conseguiu terminar a prova ocupando a sexta colocação. Já Aluizio Coelho se envolveu em uma batida com Sonderman e teve o chassi entortado, ficando com a 10ª. Colocação.

Uma prova marcada por percalços. Foi assim a segunda etapa da Pick-up Racing, disputada neste domingo, 8 de junho, em Santa Luzia, Minas Gerais, para a equipe Maino Racing, integrada pelos pilotos Aluizio Coelho e Marcel Wolfart. Eles tinham tudo para fazer uma excelente prova, já que vinham ocupando a segunda e terceira colocação no treino classificatório de sábado, porém acabaram se envolvendo em dois acidentes que prejudicaram a performance de ambos pilotos.

Marcel Wolfart vinha muito bem em segundo lugar, porém a pick-up de número 44, pilotada por Herberto Heiner abalroou seu carro e o tirou da pista, uma atitude que chocou o piloto.

“Foi uma batida absurda e proposital para me tirar da pista, um ato totalmente inaceitável e que merece uma punição severa por parte da CBA, pois não foi a primeira vez que aconteceu e isso representa um risco grande para a segurança dos pilotos. Na minha opinião, esta é uma postura que merece ser banida do campeonato”, desabafa Wolfart.  “É inadmissível ter de entrar nas pistas com medo de ser abalroado por pilotos que não têm a mínima consciência”, completa ele.

Mesmo com a forte batida que deixou seu carro bastante avariado, Wolfart conseguiu voltar à corrida e terminou a prova em sexto lugar, o que para ele foi um grande resultado.

“Diante das circunstâncias, só posso comemorar a sexta colocação, tinha todas as condições para um melhor resultado, mas acho que foi positivo depois de tudo o que aconteceu”, explica.

Seu companheiro de equipe Aluizio Coelho, que estava em terceiro lugar no treino classificatório também se envolveu em um acidente. A pick-up de Gustavo Sonderman, líder da prova acabou colidindo com a de Coelho que teve o chassi bastante prejudicado.

“O carro ficou com o chassi totalmente torto o que dificultou muito meu desempenho nesta prova, foi muito suado para conseguir me manter na pista e garantir este 10º lugar”, conta o piloto. “Antes deste incidente o carro estava muito bom e eu tinha grande chance de chegar entre os quatro primeiros”, ressalta Coelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *