Rally: Abertura do Rally dos Pinhais, em São Carlos, marcada por muitas quebras

A primeira etapa do Rally dos Pinhais, maior competição cross country da temporada paulista, mostrou que um circuito travado e com piso misturando areia e lombas pode cobrar um preço alto dos super preparados carros de cross country. Logo na primeira das três especiais disputadas hoje (sábado, 28), várias duplas foram prejudicadas por problemas relacionados à caixa de câmbio ou aos sistemas de transmissão. Ao final da tarde a dupla formada por Fellipe Bibas e Emerson Cavassin (Mitsubishi Evo Promacchina) da equipe Promacchina liderava a classificação da prova após vencer as três especiais do dia.

Um total de 33 carros largou do Shopping Center Iguatemi São Carlos às 8h30 desta manhã para a primeira das três especiais do dia, disputadas em um circuito de 35 km montado na Fazenda Usina da Serra praticamente no centro urbano da cidade. O trajeto por entre canaviais e área de reflorestamento foi considerado muito exigente pelos participantes, em especial pelos navegadores, como explicou Cavassin:

“A planilha da prova continha muitas referências, o que nos impediu de recolher a mesma quantidade de informações que normalmente conseguimos em situação normal. Foi uma das provas mais exigentes que participei nos últimos tempos”.

Por seu lado o piloto Fellipe Bibas fazia questão de enaltecer o trabalho dos seus mecânicos, que trocaram a caixa de câmbio do seu carro em 1h20:

“Terminei a segunda especial com problemas no câmbio, que exigiu a substituição de toda a caixa. Na oficina essa operação leva pelo menos 2h30, ou seja, praticamente o dobro do tempo, o que em condições normais teria forçado nosso abandono da prova!”

Se tudo acabou bem para Bibas e Cavassin, a outra dupla da equipe curitibana, formada por Maurício Neves e Clécio Maestrelli, abandonou quando quebrou o novo cambio italiano instalado na pickup de ambos. Outras desistências importantes do dia foram as dus duplas do X-Rally Team, Cristian Baugamgart/Beco Andreotti e Marcos Baumgart/Gabriel Foltran, a primeira com problema de turbo e a segunda com quebra de suspensão. Crisitan e Andretooi chegaram a ameaçar a liderança de Bibas/Cavassin na segunda especial mas o problema de alimentação eliminou a dupla as chances da dupla. Entre os protótipos, Richard Vaders e José Spacassassi, líderes do certame paulista nessa categoria, desistiram com problemas de motor. Segundo o organizador Deco Muniz o alto índice de quebras pode ser explicado pelas condições do terreno e pelas características típicas de uma prova de cross country:

“Foi um dia bastante proveitoso para a organização e para as equipes, já que tivemos uma jornada característica da modalidade. O piso da fazenda utilizada hoje apresentava os obstáculos típicos de um canavial, com curvas de nível, lombas e saltos, o que explica os problemas de transmissão apresentados por vários carros.”

A prova continua amanhã com a disputa da segunda etapa em um traçado que utiliza metade do percurso utilizado hoje e o restante em trajeto inédito nas fazendas Santa Fé I e II. Embora a classificação final do Rally dos Pinhais considere a soma de pontos nos três dias de prova, a etapa de hoje valeu como terceira prova do campeonato paulista da categoria, ainda liderado pela dupla Neves/Maestrelli, com 20 pontos, agora seguidos por Bibas/Cavassin, com dois pontos a menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *