Rally Dakar: Carlos Sainz tem problema de suspensão e praticamente dá adeus ao bicampeonato do Rally

Carlos Sainz/ Lucas Cruz deu, praticamente, adeus ao bicampeonato do Rally Dakar. Durante a especial desta quinta (13), que aconteceu entre Chilecito e San Juan, na Argentina, a dupla da Volkswagen teve um problema na suspensão do Race Touareg 3 ainda quando liderava o percurso de 529 quilômetros e perdeu muito tempo, finalizando a etapa apenas na 14ª colocação, 1h14min50 atrás de seus companheiros de equipe Nasser Al-Attiyah/ Timo Gottschalk, vencedores do dia e atuais líderes da geral.

De acordo com o piloto, a quebra aconteceu no quilômetro 414 e, mesmo com a ajuda de seu companheiro Mark Miller, foi preciso mais de uma hora para reparar o problema. “Eu me esforcei o máximo que eu pude e, quando eu estava na poeira do Nasser, eu não vi um buraco. Fui direto nele e quebrei a suspensão. Eu tentei fazer tudo que eu podia em termos de ataque, porque eu não vim para cá para terminar em segundo. Para mim é primeiro ou nada. Então, terminar em segundo ou terceiro é a mesma coisa”, disse.

A quebra de Sainz não poderia acontecer em um momento mais decisivo do Dakar. Na última quarta (12), o piloto já havia tido problemas no fim da especial e acabou ficando quase dez minutos atrás de Nasser. Faltando apenas duas etapas para o fim da edição 2011 do maior rali do mundo e agora 1h27min27 atrás do pilto do Quatar na geral, o espanhol ocupa apenas a 3ª colocação acumulada entre os carros, atrás, inclusive, de Giniel de Villiers/ Dirk von Zitzewitz, dupla também da Volks.

Segundo Kris Nissen, diretor da Volkswagen Motorsport, quebras no Dakar são normais. “Um provérbio nos esportes a motor é: para terminar em primeiro, primeiro você precisa terminar. Parabéns ao Nasser/ Timo pelo resultado deles hoje. Foi um dia muito interessante. O Sainz sofreu com um problema de suspensão. Nós ainda não sabemos o que aconteceu. Temos a informação que o Mark e o Pitchford ajudaram o Carlos e Lucas a reparar os danos. Os dois carros estão correndo novamente. Hoje o Dakar mostrou novamente que não perdoa ninguém e que é sempre bom para novas surpresas”, afirmou o diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *