Rally dos Sertões: Carro pega fogo, e Helena Deyama e Joseane Koerich deixam competição

Incidente ocorreu durante a sétima etapa do rali, e apesar de incêndio de grandes proporções, dupla saiu ilesa.

A 17ª edição do Rally dos Sertões ficará marcada pra sempre na história de Helena Deyama e Joseane Koerich, infelizmente por conta do incidente que tirou a dupla da competição. Um incêndio, ainda sem causa definida, destruiu completamente o veículo Mitsubishi TR4 da equipe, pondo um fim na disputa, a três etapas do término do rali. Apesar da perda total do veículo, Helena e Josi saíram a tempo do carro, e não sofreram ferimentos.

Quando largaram de Barra (BA), com destino a Petrolina (PE), a única dupla feminina do rali tinha esperança de completar a especial sem nenhum problema, seria a conclusão da etapa maratona, onde não foi permitida a ajuda de mecânicos, e as meninas tiveram que dar conta do recado. Problemas solucionados, a expectativa para a especial era a melhor possível, e elas tinham certeza de que venceriam o areião. Foi quando começaram a sentir um forte cheiro de álcool, e por sorte, pararam no momento certo, pois segundos depois o carro estava totalmente em chamas.

“Estávamos em um descidão, e o cheiro de álcool começou a impregnar dentro do carro, como a boca do tanque era do lado da Josi, ela não tinha como ver que estava pegando fogo, pois estava concentrada na planilha, e eu não tinha como ver pelo meu retrovisor. Decidimos parar o carro, e quando descemos metade dele já estava em chamas, foi tudo muito rápido, chegamos a pegar o extintor, vários carros pararam para ajudar, mas não deu tempo de fazer nada, nem de pegar os objetos pessoais”, contou a experiente piloto, Helena Deyama, que completou dez participações no rali.

Em estado de choque após o ocorrido, Helena se surpreendeu com a solidariedade dos moradores locais. “Eu chorava sem parar, e do nada apareceu um monte de gente, estávamos no Brejo da Motuca, e o pessoal nos acolheu muito bem, arrumaram uma sombra para que a gente sentasse, e todos nos consolavam, dizendo o que importa é que não tinha acontecido nada com a gente”, disse.

Segundo Helena, uma das possíveis causas do acidente, pode ter sido por conta de uma amarração feita no escapamento. Ele estava solto, e elas tiveram que prender com um arame, porém, durante a especial ele se soltou, e com isso provocava atrito e possíveis faíscas. Além disso, largaram com o tanque cheio. Mas são apenas suposições, já que a verdadeira causa do acidente ainda não é conhecida.

Para a dupla a tristeza é ainda maior, pois, após diversos problemas nas etapas iniciais, elas sabiam que desta vez seria diferente. “Sabíamos que venceríamos o areião, tínhamos chance de chegar bem, pois o carro estava bom”, afirmou Helena, que recebeu a notícia de um competidor que vinha logo atrás, de que a situação do carro era dramática, pois vinha deixando um rastro de chama no trajeto.

Sem o carro, e no meio da especial, a dupla estava a muitos quilômetros de Petrolina (PE). Foi quando novamente contou com a solidariedade do próximo, desta vez contou com apoio dos fotógrafos oficiais da competição, David Santos Jr, e André Chaco. “Andamos uns dois quilômetros até onde o pessoal estava, e depois seguimos de carro até um vilarejo com o pessoal da Webventure”, disse. Cansadas, e exaustas física e emocionalmente, a dupla ainda tirou forças para contornar outro problema.

“Em uma trilha que pegamos ficamos atoladas junto com o André e o David. Era uma trilha muito ruim, o carro entrou de ‘barriga’ no chão. Eles tentaram de todas as formas tirar o carro dali, e não conseguiram, desistiram. Eu e Josi decidimos pegar os tapetes e colocar por baixo e então entrei no carro, e consegui tirá-lo de lá, para que conseguíssemos seguir viagem”, relembrou Helena.

“A lição que a gente tira de tudo isso, é que dessa vida a gente não precisa de nada material, o que importa é a ajuda que se tem dos outros, os amigos que nos apóiam em momentos difíceis”, declarou Helena, que apesar de tudo, seguirá com Josi até Natal, ajudando outras equipes e competidores no que for preciso, em um gesto de muita força e determinação.

Nesta quarta, as equipes largaram para a 8ª etapa do rali, de Petrolina (PE) até Juazeiro do Norte (RN). Serão ao todo mais três dias de prova, até a chegada final, em Natal (RN), na próxima sexta-feira (03).

A equipe Luart Rally conta com patrocínio da Goodyear e apoio das Rodas Scorro, Academia 4Fit, Guinchos Hipull, Mormaii, OGZ Off Road Adventure, Fusão Impressão Digital e FourWhell Acessórios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *