Rally dos Sertões: Equipe Rally Minas empolga o público em Goiânia

Pedro Gouvêa e Wagner de Paula aceleraram forte durante o prólogo do 16º Rally dos Sertões, realizaram três saltos surpreendentes e saíram da pista aplaudidos de pé pelos expectadores que acompanhavam a disputa.

A equipe Rally Minas começou sua trajetória no 16o Rally Internacional dos Sertões de forma surpreendente. Contrariando todos os conselhos para realizar um prólogo com mais cautela, a fim de poupar o equipamento, Pedro Gouvêa e Wagner de Paula colocaram emoção na disputa e levantaram o público de mais de 15 mil pessoas com três saltos inacreditáveis, além de muita velocidade. “Era como se eu estivesse no Pacaembu”, falou o piloto, comparando a arena da corrida com um famoso estádio de futebol em São Paulo, SP.

A tomada de tempo para a categoria carros começou por volta das 22 horas, num circuito sinuoso de pouco mais de dois quilômetros com duas pistas distintas. Em formato de super-prime, as equipes largavam de duas em duas, em busca do melhor tempo, numa espécie de mata-mata. Para evitar poeira, a organização providenciou caminhões-pipa para molhar o percurso, tornando-o liso e com alguma lama.

Segundo o navegador, um dos saltos da picape Mitsubishi L200 RS alcançou mais de 2 metros de altura. “Por ser de noite, havia alguns pontos sem iluminação, e foi neste lugar que vínhamos de motor cheio e não vimos uma lombada que rendeu um vôo espetacular. Sinceramente, foi inesperado, mas estamos felizes, pois conquistamos nossa torcida”, contou Wagner. A dupla levantou o público, recebendo vários aplausos e gritos contemplação.

“Quando existe um duelo, os ânimos ficam mais atiçados e você não quer chegar por último, bem diferente de quando a disputa é individual”, justificou o piloto. “Mas daqui para frente com certeza manteremos nossa estratégia. A especial desta quarta-feira, promete ser tranqüila, sem grandes dificuldades, por isso, vamos aproveitar para testar nossa caminhonete”, falou o piloto.

Hoje começa, de fato, o Rally dos Sertões. A 1ª etapa terá 184 quilômetros de especial, com trechos de trial. Ao final do trajeto, os competidores enfrentarão outro super-prime, só que na cidade de Santa Helena, numa pista de 1,5 quilômetros. Em seguida, seguem para o município de Rio Verde, onde pernoitarão.

Com apenas 29 anos, Pedro já possui oito participações na competição. No ano de sua estréia, foi o primeiro piloto mais jovem a correr na prova. Já Wagner, é experiente navegador com mais de 12 anos de carreira e quatro Sertões no currículo. Juntos, os dois somam importantes técnicas que complementam a habilidade de pilotar e navegador de um e de outro. Isso faz da equipe Rally Minas uma grande promessa de vitória na categoria Super Production.

A partir de agora, começam a ser trilhados os 4.735 quilômetros da competição. A disputa terminará no dia 28 de junho, depois de atravessar os estados de Goiás, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará até chegar a Natal, Rio Grande do Norte.

A equipe Rally Minas é patrocinada pelo Hotel Fazenda Santa Rita, Produquímica, Maccaferri, Santa Clara Padrões e Tubo Galvanizados e apoio Pirelli e Transherculano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *