Rally dos Sertões: Equipe Salvini Racing se despede do Rally dos Sertões

Pela primeira vez em 16 anos de participações, equipe Salvini Racing deixa o Rally dos Sertões antes da reta de chegada. O motivo foi um acidente ocasionado por falta de informação na planilha da etapa.

É com muito pesar que a atual equipe tricampeã brasileira de rally cross-country comunicou nesta manhã, 21, que não terá mais condições de participar do 16º Rally Internacional dos Sertões. Na etapa de ontem, o piloto Guido Salvini, o navegador Weidner Moreira e o co-piloto Fernando Chwaigert sofreram um acidente na altura do km 16 da especial. Segundo os competidores, uma curva de risco não estava indicada na planilha.

“Vínhamos de uma longa reta com um piso bom para acelerar, estávamos a mais de 120 km/h, e aí apareceu essa curva. Não houve tempo para frear e o Guido jogou o caminhão para área de escape, que também era perigosa”, lembrou Chwaigert, mais conhecido como Ventania. O caminhão passou por um monte formado por terra e pedras, onde pegou impulso para decolar e caiu com o pára-choque no chão.

Embora o impacto tenha sido muito forte, os tripulantes saíram sem qualquer escoriação, graças à segurança e resistência que o caminhão Mercedes Atego oferece. “Pela força da batida, realmente, foi a proteção que o veículo tem que nos livrou de algo grave. Estou impressionado”, ressaltou Guido.

Apesar de todo o esforço dos mecânicos e engenheiros da Mercedes-Benz, em conseqüência da batida, foram diagnosticados alguns danos que comprometeriam a segurança dos competidores, caso insistissem em continuar no certame. “É com muita tristeza que retiramos nosso caminhão do rali. Sabemos que não foi falha nossa, mas situações como essa fazem parte de uma disputa como o Sertões. Aqui não dá para brincar em serviço, a disputa é extremamente profissional e competitiva. Quem possui máquina e braço, tem que acelerar para buscar resultados, e qualquer situação de perigo que não esteja na planilha, pode acarretar numa conseqüência muito grave. Se hoje não estamos machucados ou algo pior, é por conta da proteção de nosso Atego”, concluiu Guido. O trio continuará acompanhando a competição, prestando apoio à outra equipe da Mercedes, de André Azevedo, Maykel Justo e Ronaldo Pinto.

Agora, o caminhão retorna para a fábrica da marca, localizada em Campinas, SP. E a Salvini Racing começará a se preparar para a continuação do Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country, onde lidera o certame empatada com o Amable Barrasa, José Papacena e Raphael Bertoli. A próxima disputa acontece no dia 24 de agosto, em São Paulo.

A Equipe Salvini Racing é patrocinada pela Mercedes-Benz, Michelin e Shell.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *