Rally dos Sertões: Mudanças no regulamento geram polêmica

Poucas horas antes do início do super-prime, competição que define a ordem da largada do Rally dos Sertões, os organizadores da prova anunciaram mudanças no regulamento da prova. As alterações criaram uma classificação à parte para os seis carros inscritos na etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country – o que vai afetar a ordem de largada a cada etapa -, e a orientação às essas equipes para que instale sistemas de rádio comunicação em seus veículos. Para Maurício Neves e Fellipe Bibas, os dois pilotos da equipe ProMacchina, tais alterações, essas mudanças têm conseqüências positivas e negativas. Para Maurício Neves, atual campeão do Rally dos Sertões, a separação da classificação não favorece aos principais concorrentes que disputarão a classificação para os brasileiros:

“A decisão de criar duas classificações – uma para os competidores que disputam o Campeonato Mundial e outra para os concorrentes nacionais -, significa um estresse a mais para nós, pois diariamente teremos que ultrapassar alguns concorrentes a mais.”

Fellipe Bibas, atual campeão brasileiro e paulista de rally cross country, concorda com Maurício sobre esse aspecto. Os dois curitibanos também estão de acordo sobre a utilização de rádio durante a prova, porém, ambos apóiam a decisão dos comissários internacionais, como explica Fellipe:

“Nas provas do campeonato mundial esse equipamento é proibido, mas alguns dos concorrentes europeus que estão disputando esta edição do Rally dos Sertões concordaram que as condições das estradas brasileiras justificam o uso do rádio para permitir ultrapassagens mais seguras.”

A equipe ProMacchina Rally é patrocinada pela Mitsubishi, Cimed Genéricos, VIVO, Unilance Consórcios e Avalon Táxi Aéreo e conta com o apoio técnico da BorgWarner Turbos, EBC Brakes,  Mahle Original, Mahle Filters, Pneus Pirelli, Toyama Power Products e TSW rodas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *