Rally: Em rally eletrizante, vitória é de Spinelli e Vívolo em Pomerode

Andando no limite, numa prova que não admitia erro, dupla vence na categoria N4 e assume a liderança da competição.

Há muito não se via disputas tão emocinantes no Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade, era o que mais se ouvia nos bastidores do Rally de Pomerode, 2ª. Etapa do Campeonato, encerrada ontem na cidade catarinense. O grande destaque foi a dupla Guilherme Spinelli/Marcelo Vívolo que venceu com autoridade a prova mais difícil e técnica da temporada. Com o resultado, assumiu a liderança da categoria empatada com a dupla Marcos Celestino/Sergio Tarcísio, segunda colocada em Pomerode.

“Foi uma disputa incrível da primeira até a última especial. Andamos no limite o tempo todo. Sinceramente não esperava ser tão competitivo assim já na segunda etapa. Foi sensacional ¡ Uma grande vitória”, comemorava Spinelli, que retornou ao rally de velocidade após 5 anos de afastamento.

Seu jovem navegador, que estreou na competição esse ano, estava radiante. “Não tem o que falar. Quando vimos que estávamos na balada dos primeiros, foi uma surpresa. Esse realmente foi um rally difícil, com especiais muito traiçoeiras, algunas rápidas, com trechos estreitos, pirambeiras, pedras, realmente muito perigosas. Exigiu bastante da navegação, pois tinha muitas informações para passar o tempo todo. Foi demais, uma alegria muito grande”, disse Vívolo.

A prova

No total foram 109 km divididos em oito especiais (trechos cronometrados). Até a metade da prova, a diferença entre os ponteiros – naquele momento Spinelli e o atual campeão Edio Fuchter – não chegou a abrir meio segundo. Até que na 5ª. Especial, o contexto mudou. Marcola subiu para a segunda a segunda posição a pouco mais de 8 segundos de Spinelli. Fuchter caiu para terceiro. Até que na penúltima especial do rally, um acidente tirou Fuchter/Perdigão da disputa. Na última especial o duelo ficou entre Spinelli/Vívolo e Marcola/Tarcísio, ambos com Mitsubishi Lancer Evo IX. Numa disputa acirradíssima, Spinelli/Vívolo levou a melhor, com apenas 2s40 de vantagem.

Nas outras duas categorias em disputa, também não teve refresco. Na N2, a vitória ficou com a dupla Fabio Dalagnol/Marcelo Dalmut (Fiat Palio), seguido bem de perto por Ulysses Bertoldo/Sidney Broering (Celta) a 2s90. Na A6, vitória do pomerodense Rafael Tulio/Gilvan Jablonski (Peugeot). A próxima etapa está marcada para 19/05, o Rally de Erechim (RS), válido também como etapa do Sul-Americano.

Classificação categoría N4 – Rally de Pomerode
1.Guilherme Spinelli/Marcelo Vívolo (Lancer Evo IX), 1h20m52
2.Marcos Celestino/Sergio Tarcísio (Lancer Evo IX), a 2s40
3.Oscaldo Scheer/Gilson Rocha (Lancer Evo IX), a 1m50s30

Categoría N2
1.Fabio Dalagnol/Marcelo Dalmut (Palio), 1h29s02
2.Ulysses Bertoldo/Sydney Broering (Celta), a 2s90
3.Marlon Koerich/Joseane Koerich (Celta), a 2m48s70

Categoría A6
1.Rafael Tulio/Gilvan Jablonski (Peugeot), 1h25m49
2.Luiz Tudesco/Bruno Mega (Palio), a 32s80
3.Leandro Brustolin/Daniel Ceconelo (Gol), a2m43s60

Classificação por pontos categoría N4
1.Guilherme Spinelli/Marcelo Vívolo, 16
2.Marcos Celestino/Sergio Tarcísio, 16
3.Osvaldo Scheer/Gilson Rocha, 11
4.Edio Fuchter/Lelo Perdigão, 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *