Rally: Neves/Maestrelli e Bibas/Cavassin fazem dobradinha em S.Carlos

As duplas Maurício Neves/Clécio Maestrelli e Fellipe Bibas/Emerson Cavassin fizeram hoje a dobradinha na segunda etapa do Rally dos Pinhais, que está sendo disputado em São Carlos, região noroeste do estado de S.Paulo. Com o segundo lugar de hoje Bibas e Cavassin mantém a liderança na classificação geral do rally, iniciado ontem. A competição de três dias, que vale como a terceira, quarta e quinta etapas do Campeonato Paulista de Cross Country, termina hoje com a disputa de uma prova especial no Horto Florestal do município de Itirapina.

A dobradinha de hoje marcou a oitava vitória consecutiva da Promacchina em provas de cross country e premiou o esforço dos mecânicos da equipe curitibana, que entre sábado e domingo foram obrigados a trocar as caixas de câmbio das Mitsubishi Evo da equipe. O equipamento do carro de Fellipe Bibas e Emerson Cavassin foi substituído no intervalo entre a segunda e terceira especiais de sábado, trabalho realizado em uma hora e vinte minutos, cerca de metade do tempo necessário para a mesma operação em circunstâncias normais. Ao final da etapa, vencida pela dupla, a equipe repetiu essa operação no carro de Maurício Neves e Clécio Maestrelli, como explica o piloto:

“Quebrou o eixo-piloto do câmbio que havia recém chegado da Itália, sendo que ainda estamos investigando as possíveis causas dessa pane. Hoje corremos com um câmbio normal e não tivemos surpresas. Cerca de 99% da prova de hoje foi disputada em terreno firme, o que permitiu que velocidade média muito alta. Em uma reta longa situada logo após o controle de largada chegamos perto dos 180 km/h!”.

Por seu lado Fellipe Bibas consolidou sua evolução na temporada ao marcar o melhor tempo do dia para o percurso de 37 km que uniu as Fazendas Sapoti e Santa Fé I e II, registrando o tempo de 27m28 na terceira etapa do dia.

“Tivemos uma volta perfeita”, comentou Bibas de volta ao ponto de apoio montado no estacionamento do Shopping Center Iguatemi São Carlos. “Agora é fazer uma revisão geral nos nossos carros na esperança de repetir o resultado de hoje na etapa final da prova. Ao contrário do que aconteceu hoje a etapa de amanhã (segunda) será praticamente toda ela disputada em piso do tipo areião, que a cada especial vai exigir muito dos carros: à medida que os carros e caminhões repetem o trajeto as erosões ficarão mais acentuadas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *