Rally: Equipe Baterias Heliar dribla o azar e conquista o 3º lugar na Production

Foi um problema atrás do outro. Mas obstinados em busca de um bom resultado na 2ª etapa do Paulista de Cross-Country, Antonio Sampaio e Marcos Basílio encararam todos os percalços e conquistaram o 3º lugar na Production.

A participação da dupla sorocabana, Antonio Sampaio e o navegador Marcos Basílio, na 2ª etapa do Campeonato Paulista de Rally Cross-Country, realizado no dia 10 de março, na cidade de Patrocínio Paulista, SP, foi marcada por muitas surpresas.  A equipe, patrocinada pela Baterias Heliar, viveu momentos de muita tensão, mas com garra, enfrentou a “tempestade” e conquistou o 3º lugar na categoria Production.

A etapa contou com 39 equipes e exigiu muita técnica de pilotagem e experiência em navegação. O roteiro teve 37 quilômetros e foi percorrido por três vezes, num total de 111 quilômetros. O piso foi bem diversificado, com erosões, pedras, lama, cumpinzeiros e areia fofa, tudo em meio a canavial, mata fechada e trilhas estreitas.

Sampaio e Basílio começaram a ter problemas logo na primeira especial, quando o semi-eixo do Troller T4 quebrou . Eles terminaram a volta apenas com tração 4×2, fator que os prejudicou demais no trecho de areião. Num excepcional trabalho em equipe, os mecânicos correram contra o tempo para consertar o veículo. A dupla largou para a segunda especial, vôo baixo e conquistou o 5º melhor tempo na Geral e o 1º da categoria .

Contentes com a recuperação e confiantes num bom resultado final, Sampaio e Basílio partiram para a terceira bateria, onde continuaram a desenvolver uma boa performance, prevendo reduzir mais de um minuto o tempo anterior conquistado. Mas “a nuvem negra” pairava sobre eles, e mais uma vez, a tração dianteira quebrou, assim como o amortecedor de direção. Para piorar a situação, os off-roaders ficaram sem o freio e bateram o carro. “No quilômetro 23 da prova percebi que estava sem freio. Ali havia uma curva bastante fechada e descompensada, onde tive de optar por entre ir reto e bater em umas árvores pequenas ou tentar fazer a curva e capotar. Escolhi bater o carro, claro”, contou Sampaio, que ainda assim não desistiu da prova. “O Troller ficou enroscado, o apoio do rali nos ajudou a sair e seguimos em frente, sem freio e sem tração. Íamos terminar a prova, mas o cubo da roda dianteira quebrou e a roda quase caiu. Com isso não teve mais jeito, abandonamos a especial a apenas 10 quilômetros do final”, completou.

Apesar de tudo, valeu o esforço da equipe Baterias Heliar, que conquistou uma ótima posição em meio a tantos problemas e mantém-se na briga pelo título da temporada. Agora, os competidores repensarão numa nova estratégia para a próxima prova, que acontece nos dias 28 a 30 de abril, nas cidades de São Carlos, Aguaí e Pirassununga, SP. O evento será marcado por três etapas consecutivas, e terminá-las será o objetivo principal deste time.

Antonio Sampaio e  Marcos Basílio são patrocinados pela Baterias Heliar, H2O Ambiental e contam com apoio da Schaeffler Group (Ina-Luk-Fag),  concessionária Troller Trilha 23 , Dekalk Sign, Estúdio Zepelim, Pop Agência Publicitária, All Soft Drink e Miaki Pisos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *