Rally: Nobre/Palmeiro tem vários problemas e faz apenas o 9º tempo do dia na Tunísia

O terceiro dia de atividades do Rally da Tunísia foi marcado por uma série de contratempos para o piloto brasileiro Paulo Nobre e seu navegador, o português Filipe Palmeiro. A bordo de uma BMW X3, a dupla teve problemas com a bomba de combustível, a calibragem dos pneus, a presilha do capô e de quebra o mal estar causado por uma forte gripe que atacou Nobre no continente sul-africano. O resultado disso tudo foi a 9º colocação no dia e a queda da vice-liderança para o 8º lugar na classificação geral.

“Hoje acordei bem ruim com uma gripe, mas estava lutando contra o mal-estar até atolarmos em um lugar que nem era muito difícil, mas sim chato de passar. Eram aquelas “dunetes” sem fim, que te obrigam a “trabalhar” o tempo todo. Aí deu uma desanimada daquelas”, disse. “Por causa da atolada tivemos que tirar pressão dos pneus e um deles acabou destalonando. Fora isso, ainda perdemos tempo para encher os pneus de novo e outras coisinhas que acabaram acontecendo hoje. Ah, foi uma pena, pois dava para ter feito tudo sem parar. Agora é esquecer e bola pra frente!”, completou o piloto palmeirense.

Entre as “coisinhas” que atrapalharam Nobre/Palmeiro esteve a presilha do capô, que se soltou três vezes durate o trecho cronometrado, obrigando a dupla a parar para prender a peça, e a tensão causada pela falha da bomba de combustível durante o deslocamento inicial. “O grande medo era ficarmos sem pressão de combustível durante a especial, pois as duas bombas estavam com problemas. Mas as duas trabalhando juntas não incomodaram e deu para chegar até o final”, explicou Palmeirinha.

A vitória na etapa de hoje, disputada entre Douz e El Borma totalizando 466 km de extensão, ficou com o experiente Jean Louis Schlesser e seu navegador, Arnaud Debron. Com o resultado, os franceses pularam da 4º colocação da classificação geral para a liderança da rali, com mais de 12 minutos de vantagem para o 2º colocado, Christian Lavieille/François Borsotto.

Nesta quarta-feira, o Rally da Tunísia terá uma etapa em laço, que terá largada e chegada na cidade de El Borma. Serão 286 km a serem percorridos, com 262 de trechos cronometrados.

Resultado da 3ª etapa do Rally da Tunísia:
1º Jean Louis Schlesser/Arnaud Debron (Schlesser), 3h56min01s
2º Christian Lavieille/François Borsotto (Nissan), a 12min04s
3º Eric Vigourox/AlexandreWinocq (Chevrolet), a 26min20s
4º Pascal Thomasse/Pascal Larroque (Nissan), a 36min10s
5º Philippe Gache (SMG), a 37min01s
6º Isabelle Patissier/Thierry Delli Zotti (SMG), a 41min33s
7º Dominque Housieaux/Jean Michel Polato (Mitsubishi), a 42min04s
8º Jerome Pelichet/Eugenie Decre (Bowler), a 57min21s
9º Paulo Nobre/Filipe Palmeiro (BMW), a 1h02min16s
10º Francisco Inocêncio/Paulo Fuiza (Mitsubishi), a 1h06min26s

Resultado geral da prova após três etapas realizadas:
1º Jean Louis Schlesser/Arnaud Debron (Schlesser), 4h52min40s
2º Christian Lavieille/François Borsotto (Nissan), a 10min40s
3º Eric Vigourox/AlexandreWinocq (Chevrolet), a 28min57s
4º Philippe Gache (SMG), a 39min42s
5º Pascal Thomasse/Pascal Larroque (Nissan), a 40min24s
6º Dominque Housieaux/Jean Michel Polato (Mitsubishi), a 44min15s
7º Isabelle Patissier/Thierry Delli Zotti (SMG), a 45min57s
8º Paulo Nobre/Filipe Palmeiro (BMW), a 1h01min39s
9º Francisco Inocêncio/Paulo Fuiza (Mitsubishi), a 1h08min56s
10º Jerome Pelichet/Eugenie Decre (Bowler), a 1h10min51s 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *