Rally: Rally em Curitiba promete muita dificuldade aos participantes

Pela primeira vez, a capital paranaense será palco de uma etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country. A disputa exigirá resistência de máquinas e competidores e será decisiva na categoria Caminhões, proporcionando muita rivalidade entre as equipes.

Nos dias 6 e 7 de setembro, a terra vai estremecer e o som dos motores ecoará por quilômetros de distância, em Curitiba, PR. Está confirmada a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country, que reunirá as melhores equipes da modalidade numa corrida eletrizante em busca do título da temporada 2008. O evento foi nomeado de 1º Rally da Independência, em alusão a essa tão importante data que marcou a história do nosso País.

Organizado pelo Rally Clube de Curitiba, o certame terá aproximadamente 163 quilômetros, divididos em cinco especiais, sendo: duas de 33 quilômetros, duas de 30, e uma de 41. De acordo com o diretor de prova, Albert de Oliveira, o roteiro passará pelas Fazendas Ponta Grossa e Água Clara – dedicadas ao reflorestamento de Pinus –, na região da cidade de Tunas – distante 60 quilômetros da capital paranaense.

Oliveira contou que este rali manterá vivo o verdadeiro espírito do cross-country, com piso duro e repleto de dificuldades naturais. “Passaremos por locais onde funcionam pedreiras, desta forma, cascalho e pedras não faltará, além de erosões e mata fechada. A terra também é densa e, em caso de chuva, formará lama. Cerca de 80% do trajeto percorrerá a serra, com precipícios de 100 metros de altura, no entanto, nos lugares mais perigosos, colocaremos zona de radar, para preservar a segurança dos corredores”, contou ele, alertando que os pilotos precisarão administrar bem a velocidade e evitar quebras de equipamento. “A prova será extremamente dura”, salientou.

E tais características do Rally da Independência aumentará ainda mais a competitividade, principalmente na categoria Caminhões, onde a Salvini Racing – atual tricampeã brasileira –, representada por Guido Salvini, Weidner Moreira e Fernando Chwaigert, está empatada em primeiro lugar com a equipe Autoliner, de Amable Barrasa, José Papacena e Rafael Bettoni. A briga para assumir a liderança isolada promete ser bastante acirrada.

“Não vamos dar moleza. Precisamos vencer mais esta disputa, e a única forma é sermos arrojados como sempre fomos. Mas é claro que teremos a cautela necessária para evitar um acidente ou quebra, o que nos tiraria a chance de sermos tetracampeões brasileiros”, declarou Guido. “Se o Amable quiser ganhar, terá que acelerar muito”, ressaltou o piloto.

Os competidores podem se inscrever nas categorias, para carros, Production Brasil, T1, T2, além da Caminhões.

A Equipe Salvini Racing é patrocinada pela Mercedes-Benz, Michelin e Shell.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *