Rally: Reinaldo Varela e Marcos Macedo estão confirmados no Rally dos Sertões

Faltando apenas três semanas para a largada da 17ª edição do Rally Internacional dos Sertões, mais uma dupla de expressão anuncia sua participação na principal prova de off-road do Brasil e uma das maiores do mundo. O piloto Reinaldo Varela (Mitsubishi/Pirelli/Blindarte), campeão mundial de Rally Cross Country em 2001, vai em busca de sua terceira vitória consecutiva na categoria Super Production Diesel, tendo pelo terceiro ano Marcos Macedo como seu navegador.


“O Rally dos Sertões é uma competição muito difícil e disputada, com os melhores carros e pilotos do Brasil e muitos estrangeiros de altíssimo nível. Portanto, nosso objetivo é ficar entre os primeiros em nossa categoria”
, afirma Varela que, no entanto, pode conquistar seu sexto triunfo na competição. Ele venceu em 1998, 1999, 2000, 2007 e 2008.

O Rally dos Sertões tem início no dia 23 de junho em Goiânia. Em 10 dias de competições cerca de 120 participantes irão percorrer 5.038 km do centro-oeste ao nordeste brasileiro, partindo da capital de Goiás e passando por outros seis estados até chegarem a Natal, no Rio Grande do Norte.

Além de adversários de peso, como o espanhol Calos Sainz, bicampeão mundial de Rali, o Sertões é sempre marcado por um percurso que desafia os competidores. Este ano, com as distâncias recordes e com 2.888 km de especiais cronometradas, a competição será ainda mais difícil. “Este ano a prova vai ser mais longa e mais dura. Vai ser um teste de inteligência e concentração para chegar bem ao final”, aposta Marcão Macedo, que venceu as duas últimas edições com Varela.

O trecho mais difícil da prova deve ser no quarto dia, entre as cidades de Minuaçu (GO) e Palmas (TO). Será o maior percurso, com especial de 487 km e distância total de 762 km. “A primeira metade do rali vai ser mais dura, com especiais longas e complicadas. A segunda metade terá especiais mais curtas, mas nem por isso mais fáceis”, explica Marcão. O navegador já sabe qual a estratégia para chegar bem ao final da prova. “A maior dificuldade e o grande segredo é manter um ritmo competitivo sem danificar o carro, saber dosar o tempo inteiro”, conta.

Como as três primeiras etapas da competição são válidas pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, saber administrar a prova ficará ainda mais difícil. “Para nós o mais importante é o campeonato brasileiro. Vamos entrar para buscar a vitória no rali, mas o pensamento é primeiro em um bom resultado para a pontuação no brasileiro”, revela Varela, que ao lado de Marcão lidera o certame nacional de 2009 com 26 pontos, 13 a mais do que a dupla Luciano Lima/Neurivan Calado, os vice-líderes. “Por isso vamos ser forçados a andar mais forte nestas etapas iniciais. Temos que encontrar um ritmo que privilegie o começo sem comprometer o restante da prova”, comenta o piloto da Mitsubishi/Pirelli/Blindarte, que está em busca do pentacampeonato brasileiro. Ele foi campeão em 2000, 2002, 2006 e 2008.

Apesar de 90% do percurso desta edição do Rally dos Sertões ser inédito, isso não deve causar maior dificuldade aos competidores. “Não faz muita diferença porque na hora que estamos competindo não dá pra lembrar muito de como foi nos anos anteriores. E as características da prova como um todo serão as mesmas das edições passadas. É difícil de qualquer jeito”, explica Varela.

A dupla estará bem amparada para a competição com o suporte da equipe Rally Brasil, e contará com o apoio de um motorhome, três caminhonetes, uma carreta de 18 metros e uma moto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *