Rally: Uma questão de honra para a Salvini Racing

Após abandonar o rali de 2008 por conta de um sério acidente, a equipe tetracampeã brasileira reformula as estratégias para a disputa de 2009 e garante que voltará de Natal com um ótimo resultado.

A Salvini Racing quer apagar de vez da memória o grave acidente que a tirou do Rally dos Sertões de 2008 (durante a terceira etapa, a equipe sofreu uma forte colisão com o caminhão a 120 km; mas graças a resistência do veículo, os tripulantes saíram sem qualquer escoriação). Com os pensamentos voltados para a 17ª edição do rali, que acontece de 23 de junho a 3 de julho, o piloto Guido Salvini, o navegador Weidner Moreira e o copiloto Fernando Chwaigert têm se dedicado bastante na preparação do caminhão e traçado as estratégias para voltarem a brilhar com o Mercedes-Benz Atego dentro e fora das trilhas.

Pela oitava vez consecutiva, a largada do segundo maior rali do mundo será em Goiânia, GO, e após percorrer os estados de Goiás, Tocantins, Bahia, Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, terá fim em Natal, após 5.036 quilômetros (deste número 2.888 são de especiais – trecho cronometrado). Desde 1999, que o evento não ultrapassava a marca dos 5 mil quilômetros.

A Dunas Race – empresa promotora do certame – revelou que o roteiro será exigente, apresentando grandes desafios aos participantes. “Quando falam que o rali será difícil, pode acreditar que será. Mas creio que estamos bem estruturados, pois teremos um caminhão para peças, outro que servirá de oficina e um carro de apoio rápido. Embora seja menor em relação aos anos anteriores, acreditamos que serão tão eficientes quanto os demais”, disse o piloto, que contará com mais um membro da família, o irmão Carlos Jr, que junto ao pai, Carlos Salvini, e do chefe de equipe, Mauricio Queiroz, formará um trio perfeito na estruturação geral do time.

As dificuldades de percurso aparecerão logo no segundo dia de Sertões, em uma especial extremamente técnica, com setores sinuosos e de trial. Trata-se de um trecho que exigirá muito do carro e da tripulação, onde valerá mais a estratégia e a cabeça fria, do que somente o pé fundo no acelerador.

A Salvini Racing possui excelentes resultados no Rally dos Sertões: foi campeã em 2003; vice-campeã em 2005; e em 2006 e 2007, venceu a categoria T4.2 – destinada aos caminhões pesados. “Como sempre, os últimos 30 dias que antecedem o rali são os piores para controlar a ansiedade. Mas estamos animados e com sabedoria chegaremos a Natal com uma ótima colocação para somar ao nosso currículo”, encerrou Salvini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *