Rally: X Rally Team em contagem regressiva para os Sertões 2008

Equipe paulista termina os ajustes dos carros que irão disputar o maior rali off-road das Américas. A maior caravana de todas as participações parte rumo a Goiânia na próxima semana.

Contagem regressiva dentro do galpão da X Rally Team em São Paulo, para a décima participação consecutiva no Rally Internacional dos Sertões. Na próxima semana, a caravana da equipe parte rumo à Goiânia, para os preparativos antes da largada da competição, no dia 17. Antes, porém, existem mais alguns testes e ajustes finais, na pista da equipe em Jarinú, interior Paulista. Na chegada à Goiânia, o time das duplas Marcos Baumgart/Kleber Cíncea e Cristian Baumgart/Beco Andreotti farão outra revisão completa do equipamento e entrosamento a partir do dia 11 até a largada.

Tanto cuidado não é à toa. Em 2008, a X Rally Team completa 10 anos de realizações dentro do mundo off-road. E as duplas querem fazer bonito nos Sertões, para que a equipe comemore a altura. “Quem sabe possamos conquistar o título como presente para a X Rally team, vamos brigar para ganhar a categoria”, aposta o piloto Cristian Baumgart. Em 2006, a equipe ficou com o título na categoria Protótipos e a terceira colocação na geral dos carros. No ano passado, Marcos Baumgart/Kleber Cíncea e Cristian Baumgart/Beco Andreotti chegaram na quarta e a oitava colocação na mesma categoria, respectivamente.

Nos Sertões, a equipe conta com uma caravana composta por 34 pessoas, incluindo competidores, mecânicos, chefe de equipe, chefe de logística, motoristas, cozinheiro e auxiliar – a maior de todas as participações da equipe -, sem contar os outros veículos de apoio e a carreta com quatro toneladas entre, peças e mantimentos. “Nosso objetivo no Sertões é sempre o mesmo, de brigar pelo título na categoria. A equipe desenvolveu os carros com o que há de melhor na preparação de um protótipo do gênero no Brasil. Outra mudança significativa foram nos pneus. Este ano usaremos o G1 da BF Goodrich, visando sempre um aumento no desempenho. Houve ganho de performance”, salientou o navegador Beco Andreotti.

Kleber Cíncea, que entrou na equipe após o Rally dos Sertões de 2007, como navegador de Marcos Baumgart, se diz bastante otimista. “Tenho acompanhado o trabalho e o desempenho da equipe para a disputa deste ano. Os problemas foram eliminados gradativamente. Os campeonatos regionais e brasileiros de rali cross country ajudaram no entrosamento de toda a equipe, desde mecânicos até a avaliação de cada componente dos carros. De uma maneira geral, tudo está melhor, principalmente por poder contar com equipamentos mais resistentes. A possibilidade de quebras é quase nula, comparando ao ano passado, o qual prejudicou o resultado. Tecnologicamente as chances aumentaram muito para cumprir a meta proposta”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *