Rallye Internacional Mil Milhas Históricas Brasileiras: Briga de Davi e Golias

Rallye Internacional Mil Milhas Históricas Brasileiras: Briga de Davi e Golias

 


 


Um rallye de regularidade pode provocar situações inusitadas. E com carros clássicos ainda mais. É o que podemos observar na 3ª edição do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras, que pela primeira vez teve uma prova dentro do Autódromo VelloCittà, em Mogi Guaçu (SP). Um verdadeiro duelo Davi x Golias entre um Corvette 1963 e um Fusquinha 1200 de 1955 dez vezes menos potente, acabou com a vitória para o esportivo por pouquíssima vantagem depois de 21 pontos de cronometragem sobre o mais famoso modelo popular do Brasil.


“O nosso rally de carros clássicos é muito democrático. Entre os dez primeiros no VeloCittà tivemos oito marcas diferentes, com carros esportivos, populares e de luxo da América do Norte, América do Sul e da Europa, entre 33 e 58 anos de idade”, enalteceu Luis Cezar Ramos Pereira, piloto de rallye e Diretor da prova.


O primeiro colocado foi o Corvette dos irmãos paulistas Christian e Thiago Casal de Rey. “Somos filhos de piloto e colecionador de carros e acabamos enveredando por esse caminho. Estamos nos divertindo, mas somos competitivos. No entanto o importante nesta prova é confraternizar com os amigos que gostam do mesmo hobby de preservar a história do automóvel”, comentou Thiago, que pela primeira vez navega ao lado do piloto que terminou a edição do ano passado como vice-campeão do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras.


Em seu encalço ficaram os estreantes campineiros Claus Hoppen/Luiz Durval Paiva com o simpático Fusca 1200. “Foi fantástico para nós, pois fomos muito regulares com este meu carrinho de uso freqüente”, comemorou o empresário e piloto campineiro. “O barato de um rallye de regularidade é que você só tem que minimizar os erros e a briga é com você mesmo. Isto praticamente equilibra qualquer tipo de carro. Quem é mais determinado tem a mesma oportunidade, estando com um esportivo potente como um Porsche e Corvette, um luxuoso Rolls Royce ou um fusquinha idoso como o nosso”, assegura o navegador Luiz Durval, com vários títulos no Rally Cross Country.


Quem elogiou bastante a atividade no Autódromo VeloCittà foi Nelson Piquet, que participa do rallye com um Jaguar E-Type S2 1970. “Fiquei impressionado com o que conheci. Acho que depois de Nurburgring esta foi a pista mais fantástica que andei. O Souza Ramos está de parabéns pela obra que fez”, comentou o tricampeão mundial de Fórmula 1.


Os carros fabricados entre 1950 e 1980 partiram do Shopping Iguatemi, em São Paulo (SP) e seguiram até Mogi-Guaçu (SP), disputando a prova de regularidade no autódromo VeloCittà. Em seguida os concorrentes foram para Águas de Lindóia e Taubaté (SP).


O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras, regido pela regras da FIA-Historic (Federação Internacional de Automobilismo) e homologado pela FIVA (Federação Internacional de Veículos Antigos) segue nesta sexta-feira do Hotel Meliá (Rod. Rio Santos (BR-101) km 488), em Angra dos Reis (RJ), até o Hotel Glória, em Caxambu (MG), percorrendo 285 km. No almoço a prova para no Hotel São Gotardo, próximo da BR 354 Km 0, na Garganta do registro, divisa entre Itamonte (MG) e Itatiaia (RJ).


A competição prossegue até domingo e vai revisitar algumas das mais famosas estradas da história brasileira, como a Estrada dos Tropeiros, e parte do Caminho Novo e do Caminho Velho Real, completando 1.602 km, depois de passar em dezenas de cidades do interior de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.


Os dez primeiros colocados no VeloCittà foram:
1) Christian Pons Casal de Rey/Thiago Pons Casal de Rey (Corvette 63); 2) Claus Hoppen/Luiz Durval Paiva (Fusca 1200 55); 3) Oscar Vila Espejo/Cecília Kondo (Alpine A-110 77); 4) Fernando Stickel/Miguel Barros (Porsche 911 Carrera 75); 5) Rogério Franz/Mário Nardi (Mercedes-Benz 350 SLC 73); 6) Fernando Camps/Daniel Ricardi (Porsche 911 SC 80); 7) Emilio Losada/Glícia Losada (Porsche 911 SC 79); 8) Evaldo Luque/Flávio Maia Luz (BMW 2002 Ti Touring 74); 9) Eduardo Azevedo/Pedro Scaramuzza (Triumph TR4 66); 10) Luiz Gustavo Rosset/Mariana Rosset (Rolls Royce Corniche 80).


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO


20 de Junho (quinta feira) – 432 km
07h00 – Largada do 1º veículo – Hotel Villa di Mantova – Águas de Lindóia
12h20 – Almoço na Bica do Curió após Taubaté Km 22 Rod. Oswaldo Cruz
15h40 – Abastecimento na Parada Marina Porto Imperial (Paraty) Rodovia Rio-Santos, Km 578
17h40 – Chegada Hotel Meliá Angra Reis (Rod. Rio Santos (BR-101) km 488)
20h30 – 21h30 – Publicação do Resultado Parcial


21 de junho (sexta-feira) – 285 Km
08h00 – Largada do 1º veículo – Hotel Meliá Angra dos Reis
12:40 hs – Almoço Hotel São Gotardo (Garganta do Registro) BR 354 Km 0 – Divisa Itamonte/Itatiaia
17:00 – Chegada no Hotel Glória – Caxambu
20h30 – 21h30 – Publicação do Resultado Parcial


22 de junho (sábado) – 254 Km
09h00 – Largada do 1º veículo – Hotel Gloria
12:00 hs – Almoço Mercato Italiano – Quiririm – Estrada de Campos do Jordão-Trevo Quiririm
14:30 hs – Chegada no Hotel Home Green Home – Campos do Jordão
18h00 – Largada do 1º veículo – Prova ‘Noite do Saci’ – 100 Km
20:40 – Chegada no Hotel Home Green Home – Campos do Jordão


23 de junho (domingo) – 213 Km
10h00 – Largada do 1º veículo – Hotel Home Green Home
13h00 – Chegada Shopping Iguatemi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *