Rallye Internacional Mil Milhas Históricas Brasileiras: Noite do Saci com resultado surpreendente

O rallye de carros clássicos completa 1602 km neste domingo, depois de cinco dias passando pelas mais famosas estradas da história brasileira em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Grande atração da 3ª edição do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras, a “Noite do Saci”, etapa noturna realizada nas serras no entorno de Campos do Jordão (SP) sob um frio de sete graus centígrados foi apontada como a mais difícil e que apresentou um resultado surpreendente. A vitória ficou com os irmãos Christian Pons Casal de Rey/Thiago Pons Casal de Rey, com um potente Corvette 63, apenas três segundos mais eficientes do que os campineiros Claus Hoppen/Luiz Durval Paiva com o icônico Fusca 1200 55, com apenas 38 cavalos de potência, repetindo o resultado da Especial no autódromo VeloCittà.

“Esta foi a noite em que o Saci deu uma pernada em todo o mundo. Muita gente caiu na pegadinha que fizemos no roteiro e errou o caminho. Esta noite pode ter decidido tudo. Os meninos do Corvette foram muito bem, mas o Fusquinha 1955 arrasou. Pra terem uma ideia, como ele é seis volts e os faróis são fracos, a dupla prendeu duas lanternas no pára-choque dianteiro!”, exaltou Luis Cezar Ramos Pereira, Diretor de Prova e Presidente do MG Club do Brasil, promotor e organizador do evento.

“Fomos muito bem e estamos nos recuperando. Nesta noite fomos mais eficientes que nossos concorrentes diretos e nossa expectativa é decidir o rallye no último dia, pois está tudo muito equilibrado”, comentou o navegador Thiago Pons Casal de Rey.

Experiente navegador de rali de regularidade, velocidade e cross-country, o navegador Luis Durval Paiva estava muito feliz por ter passado muito próximo da vitória. “A coisa que mais me surpreendeu mesmo foi o carisma do Fusquinha. Onde a gente passava, todo mundo parava e torcia. O Fusca passa e mexe com o povo”, apontou.

“Participar desta Mil Milhas Históricas foi uma das coisas mais prazerosas que fiz no esporte. Eu estou participando da história. É muito legal ficar lado a lado com carros que convivemos na infância e juventude e este tipo de prova permite que você dispute em igualdade de condições com carros mais potentes do que o seu”, assegura o campineiro.

O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras, regido pela regras da FIA-Historic (Federação Internacional de Automobilismo) e homologado pela FIVA (Federação Internacional de Veículos Antigos) termina no domingo, depois de cinco dias e 1602 quilômetros passando pelas mais famosas estradas da história brasileira em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O resultado final será anunciado na manhã de segunda-feira após a apuração.

Os dez primeiros na Noite do Saci foram: 1) Christian Pons Casal de Rey/Thiago Pons Casal de Rey (Corvette 63), 49pp; 2) Claus Hoppen/Luiz Durval Paiva (Fusca 1200 55), 52; 3) Rogério Franz/Mário Nardi (Mercedes-Benz 350 SLC 73), 65; 4) Carlos Alberto Sousa/Laurival Calçada (Mercedes-Benz 350 SL 73), 72; 5) Alberto Amorim/Carlos Bevilaqua (MG B Roadster 68), 96; 6) Reinaldo Fantozzi/Thiago de Almeida Prado (Thunderbird 1957), 113; 7) Emilio Losada/Glícia Losada (Porsche 911 SC 79), 128; 8) Carlos Cacciatore/Gabriel Pecin (Mini Morris 1275 69), 130; 9) Julio Duarte Areia Filho/Letícia Bandeira de Mello (Mercedes-Benz 280 SL 70, 146; 10) Evaldo Luque/Flávio Maia Luz (BMW 2002 Ti Touring 74), 152pp.
       

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *