Stock: “A Stock Light vai continuar revelando pilotos para a V8”, analisa Gustavo Sondermann

Pole position na etapa de abertura da temporada, paulista acredita que sucesso de Daniel Serra, Marcos Gomes e Daniel Landi na V8 valorizou ainda mais as categorias de acesso do evento Stock Car.

Não foi só a Stock Car V8, com seus 50 inscritos e nomes com passagem pela Fórmula 1, que cresceu e se fortaleceu em 2007. Dentro do mesmo evento, a Stock Light e a Stock Jr. vivem um período de intensa movimentação e, além de atraírem cada vez mais o interesse do público, se consolidaram como importantes degraus na formação de pilotos para o campeonato principal.

Com 32 inscritos – número máximo permitido pelo regulamento – a Stock Light atrai grandes patrocinadores e pilotos com experiência suficiente para assumir uma vaga na V8 caso sejam chamados por alguma equipe. “A Stock Car se espelha muito na Nascar, e por isso vou usar a categoria norte-americana como comparação. Pode-se dizer que a Stock Light está para a V8 assim como a Bush Series está para a Copa Nextel nos Estados Unidos”, opinou o paulista Gustavo Sondermann, pole position na etapa de abertura da Stock Car Light em 2007.

Com passagem pela Fórmula Renault Brasileira e Européia, Sondermann acredita que a Stock Light vai continuar revelando talentos para a V8 nos próximos anos, e que a categoria tem cumprido bem o seu papel de formar pilotos para o evento principal. “O sucesso do Daniel Serra, do Marcos Gomes e do Daniel Landi na etapa de abertura da Stock V8 valorizou ainda mais a Stock Light. Eles estrearam na categoria disputando o pódio e a vitória, e conseguiram isso porque, além de serem ótimos piloto, foram bem preparados na Light”, completou Sondermann.

Para o paulista, a alta competitividade e o profissionalismo da categoria são os fatores que mais contribuem para a boa formação dos pilotos. E estas características, na visão de Gustavo, só são possíveis graças ao investimento de grandes patrocinadores. “Muitos pilotos da Stock Light representam empresas sérias e bem posicionadas no mercado. Grandes companhias só investem em eventos bem organizados e com bom potencial de retorno. Certamente a entrada de cada grande empresa na Stock Light foi muito bem analisada, e isso é mais um ponto a favor da categoria”, analisa o piloto, que é patrocinado pelas empresas CHT, Bezema, Banco Sofisa, Corduroy e Nokia.

Com diversas trocas de posição e bons pegas na prova de abertura da temporada, disputada em São Paulo, a Stock Light deve ser, novamente, um bom entretenimento para o público curitibano. A etapa deste domingo no Autódromo Internacional de Pinhais começa às 12h35, pouco depois do pódio da Stock Car V8. A programação do fim de semana, no entanto começa já na sexta-feira, quando serão realizados dois treinos livres (o primeiro às 8h40 e o segundo, às 15h15). No sábado está prevista mais uma sessão livre (a partir das 8h20) e a tomada de tempos que define o grid de largada, marcada para as 13h10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *