Stock: “Acidentados” largam no fim do grid em Ribeirão Preto

Desempenho dos pilotos que bateram nos treinos livres foi abaixo da média

Os muros do circuito montado nas ruas de Ribeirão Preto (SP) foram duramente castigados nesta sexta e sábado, nos treinos da quinta etapa da Copa Caixa Stock Car. Foram várias as batidas, sem grandes consequências para os pilotos, mas muito prejudiciais para os carros. Prova disto é que os “acidentados” ficaram com as últimas posições do grid.

Alceu Feldmann foi o que obteve o melhor desempenho entre os que bateram nos treinos livres. O paranaense da RCM Motorsport ficou com o 27º lugar. Depois dele, aparecem pilotos que também “beijaram o muro”: David Muffato, Constantino Júnior, Thiago Camilo, Pedro Gomes, Tarso Marques e William Starostik.

No caso de Feldmann, que não treinou na sexta-feira em virtude da batida no treino extra da manhã, foi impossível encontrar o acerto ideal do carro. “Não tive tempo nem de passar um pneu zero antes da tomada de tempos”, justifica.

Para ele, apenas um milagre pode mudar o rumo do fim de semana. “Numa pista apertada e sem pontos de ultrapassagem, é praticamente impossível almejar a zona de pontos. Apenas uma série de acidentes e um bom trabalho de pit stop podem me ajudar”, argumenta o paranaense.

A quinta etapa da temporada está marcada para às 11h deste domingo, com transmissão ao vivo pela Rede Globo de Televisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *