Stock: Átila Abreu vai de franco atirador para a Corrida do Milhão

Problema com o desembaçador do pára-brisa acabou com suas chances de largar entre os primeiros no Rio de Janeiro.

Uma cena pouco comum foi vista neste sábado (30/08) no Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Revelação da temporada 2008 da Copa Nextel Stock Car, o sorocabano Átila Abreu (Joy Kidswear/OTG/Colonial Rodas/Roca Cestas Básicas/Banco BMG) teve uma mistura de problemas inusitados e azar, e com isso larga apenas na 31ª colocação para a Sky Corrida do 1 Milhão de Dólares, o evento que distribuiu ao vencedor a maior premiação da história do automobilismo nacional. “Tive problema com o desembaçador dos pára-brisas logo no começo da classificação, e depois não deu mais para brigar pelas primeiras colocações”, afirma o piloto que em sua primeira temporada completa na categoria, ocupa a quinta colocação no campeonato. A corrida acontece neste domingo (31/08) às 10h30, com transmissão ao vivo da TV Globo para todo o país.


Logo no começo do treino classificatório Átila Abreu teve o desembaçador do pára-brisas quebrado. Apesar de sentir que o Peugeot 307 estava bem acertado para o piso molhado, ele não conseguia enxergar nada. “O carro estava bom na chuva. Dava para brigar pela superclassificação, mas tive que parar nos boxes por falta de visibilidade”, conta. No retorno à pista, as condições do asfalto estavam bem piores e o titular da JF Racing não pôde brigar por uma boa posição de largada. “Quando voltei, caiu um dilúvio e não deu para melhorar o tempo”, explica o piloto que aos 21 anos é o mais jovem da principal categoria do automobilismo brasileiro. A pole position ficou com o carioca Cacá Bueno, atual bicampeão da Stock Car.


Apesar de partir do final do pelotão, o sorocabano encara a corrida com otimismo. “Não adianta ficar me lamentando. Largando lá atrás, amanhã só vai ser diversão”, conta o piloto da Joy Kidswear/OTG/Colonial Rodas/Roca Cestas Básicas/Banco BMG. Ele acredita que poderá tirar bastante proveito de mais esse desafio. “Quero aproveitar para aprender mais, brigar mais por posições e tentar chegar o máximo mais para frente. Afinal, sou um novato”, lembra o “Meninão da Stock”, que na etapa carioca completa apenas sua décima largada na Copa Nextel.


Com as características especiais que cercam a “Corrida do Milhão”, Átila não acredita que tudo esteja perdido. “A corrida vai ser longa, pode acontecer de tudo. O negócio será aproveitar as oportunidades”, lembra o piloto que está bem próximo de se garantir entre os 10 pilotos que vão disputar o título nas quatro últimas provas da temporada.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *