Stock: Átila faz pole à moda antiga na Stock Car

Líder larga na frente na inauguração do circuito de rua de Ribeirão Preto

A quinta etapa da Stock Car contou com um ingrediente que há alguns anos os pilotos não experimentavam. Por conta da chuva que caiu pela manhã no circuito de rua de Ribeirão Preto, que está sendo inaugurado neste fim de semana, a direção de prova optou pelo sistema antigo para a tomada de classificação, com grupos de três carros entrando na pista para apenas duas voltas lançadas. E quem soube aproveitar melhor foi o líder da temporada, o paulista Átila Abreu, que lambeu o murou duas vezes antes de cravar a pole position com 1min08s910 e meio segundo de vantagem sobre Ricardo Maurício (1min09s536). Xandinho Negrão (1min09s545) vai largar em terceiro. “Em 2003, 2004 e 2005 a classificação era assim e eu gosto mais. Não tem tráfego na sua frente, você pode aproveitar melhor a volta e acho mais justa, porque mostra realmente o equilíbrio entre o piloto e o carro. O conjunto conta mais e não existe desculpa”, garantiu o bicampeão Giuliano Losacco.

Não foi por acaso que o piloto da Equipe Flash Power conquistou a sua melhor posição no grid na temporada 2010. Amanhã, vai sair da 19ª posição. “Ainda está um pouco longe do que a gente gostaria que fosse, mas o trabalho está sendo feito de forma séria e aos poucos vamos evoluindo sem desespero. A tomada de tempos indicou que nosso carro aqui em Ribeirão Preto só melhorou, como tem acontecido desde o início do campeonato”, falou Losacco, que poderia ter ido um pouco melhor caso a chuva não tivesse alterado o cronograma da Stock Car em Ribeirão Preto. “Deu uma bagunçada na nossa programação, porque o carro estava bom e acabou gerando várias possibilidades. Tanto foi que teve piloto muito rápido nos treinos livres de ontem, mas hoje não repetiu o resultado na tomada.”

Na corrida de amanhã, com largada marcada para 11h e transmissão ao vivo e na íntegra pela Rede Globo, Losacco sabe da complicação que é largar no meio do pelotão de 34 carros. Porém, pretende utilizar a experiência de bicampeão para escapar dos problemas que provavelmente enfrentará. “A receita é a mesma nessas condições, é preciso paciência, calma e concentração para decidir qual caminho seguir caso alguém rode na sua frente, por exemplo”, garantiu. Para Losacco, as ultrapassagens somente serão possíveis se o piloto da frente errar. “Pista de rua tem dessas coisas, e acho que não tem como ganhar posição sem contar com uma ajudinha do outro. Vai ser uma prova bem legal para o público, mas os pilotos vão precisar de cautela se quiserem chegar ao final com o carro inteiro.”AMG/Zinco Jeanswear/Santa Carolina/OTG/Baterias Líder. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *