Stock: Batida levou Starostik a abandonar

“Lá atrás foi um verdadeiro salve-se quem puder. Mais parecia uma prova de demolition”, declarou William Starostik (Jota Quest – Até aonde vai/ TVL). O piloto, da equipe chefiada por André Bragantini, já previa muita dificuldade para prova, uma vez que largava da 34ª posição no grid.


“Só tem gente boa aqui atrás, isso mostra a atual competitividade da Stock. Na minha frente tá o Netinho, que foi vice ano passado e o Muffato, outro campeão da Stock; atrás aparecem o Chico Serra, que é tricampeão, o Guto Negrão, o Nonô, só fera”, comentou.

Na largada o curitibano procurou tomar cuidado com os tradicionais “toques” nas curvas de baixa. Na freada que leva ao grampo antes do Esse da entrada da reta, se formou um grande “congestinamento”, já que esta é uma curva de segunda marcha e os carros quase param para contornar. O Autódromo Internacional de Campo Grande (Circuito Orlando Moura) ainda tem o agravante da sujeira que é levada à pista pelo vento.

Deste modo, Starostik tomou um toque na traseira de Mateus Greipel que escorregou na sujeira. Na volta seguinte veio o “golpe de misericórdia”. Starostik freou na mesma curva e Gualter Salles encheu a traseira do Mitsubishi Lancer V8 do  paranaense, quase arrancando o extrator do seu carro. Starostik ainda completou a volta, mas com a peça arrastando na pista, entrou nos boxes e abandonou a prova.

“Era impossível continuar, não tinha mais equilíbrio no carro e iria ficar brigando comigo mesmo”, completou o piloto.

A vitória foi para outro paranaense, Tarso Marques, que venceu de ponta a ponta. Thiago Camilo terminou em segundo e Marcos Gomes completou o pódio. Com o resultado Thiago Camilo é o novo líder na Copa Nextel Stock Car. A próxima etapa acontece no Autódromo Internacional José Carlos Pace (Interlagos – SP), juntamente com a atração internacional da TC2000, no dia 17 de Junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *