Stock: Cacá Bueno é 4º e Jorge Neto termina em 14º em Campo Grande

“Corri pensando no Playoff e não arrisquei nada. Os 16 pontos que deixei de fazer em Curitiba estão fazendo falta, pois seria o vice-líder da temporada, somente um ponto atrás do Thiago Camilo”, comentou Cacá Bueno logo após conquistar o quarto lugar na 3a. etapa da Copa Nextel Stock Car, ontem (domingo), em Campo Grande (MS).


Jorge Neto também teve uma ótima performance e terminou em 14o. lugar, depois de largar na 31a. posição. “Ainda não consegui o melhor acerto do meu carro este ano. Na primeira etapa, estava com um carro novo e fui atingido involuntariamente pelo Chico Serra. Na segunda prova, de carro velho, tive problemas, mas marquei 8 pontos. Em Campo Grande, voltamos para o carro novo, mas vamos precisar trabalhar mais para deixá-lo competitivo”, explicou Neto.

Cacá soma agora 23 pontos e ocupa a oitava posição na classificação geral. Jorge Neto tem 10 pontos e ocupa a  17a. colocação na Copa Nextel Stock Car.

A vitória ontem foi do paranaense Tarso Marques, que largou da pole position e liderou de ponta a ponta. Segundo “Meinha”, chefe da equipe Eurofarma-RC, o carro do Tarso estava realmente mais rápido que o dos pilotos. “O carro do Tarso Marques era bem mais veloz, ele pilotou muito bem e mereceu vencer. Sua equipe encontrou um acerto surpreendente que deixou o veículo muito equilibrado. Prova disso é que ele usou o mesmo jogo de pneu na classificação, na Superpole e na corrida, algo difícil de acontecer, pois o desgaste é intenso aqui em Campo Grande”, disse Rosinei Campos.

Pontos importantes

O desempenho de Cacá Bueno e de Jorge Neto foram fundamentais para a conquista da classificação para o Playoff final da categoria, a partir de outubro. Cacá Bueno largou em quarto e manteve a posição durante toda a corrida. O atual campeão ainda tentou pressionar Marcos Gomes nas primeiras voltas, mas a falta de aderência da traseira o obrigou a controlar o ritmo para não errar. “Meu carro era mais rápido que o do Marquinhos, mas nas duas vezes que tentei passar, saí de traseira. Então, preferi garantir os pontos. O choque que levei do Zonta em Curitiba nos obrigou a correr pensando na classificação para o Playoff, pois tínhamos somente 9 e 8 pontos (Cacá e Jorge Neto, respectivamente). Com este bom resultado, fico mais à vontade para arriscar mais e lutar pelo primeiro lugar em São Päulo”, explicou Cacá Bueno.

Para Jorge Neto o 14o. lugar acabou sendo satisfatório, ainda mais depois de largar em 31o. “Tive muito problemas nos treinos de sexta-feira e sábado. Mudei diversas vezes de regulagem das suspensões dianteira e traseira. Também mudamos a cambagem e até a altura em relação ao solo, mas nada surtiu o efeito que queríamos. O importante é que marquei mais dois pontos para lutar pela classificação para o Playoff e agora tenho 10. Pelos nossos cálculos, preciso marcar 45 ou 47 pontos para garantir a vaga e, para isso, não posso desperdiçar nenhum. Em um campeonato equilibrado como a Stock Car, esse um ponto faz diferença, basta lembrar do ano passado”, explicou o vice-campeão.

Rosinei Campos comemorou o quarto e o décimo-quarto lugares com reservas. “Ainda não estamos com carros realmente competitivos, o que impede o Cacá e o Jorge Neto de lutar pela vitória. Agora, os dois pilotos e toda a equipe se preparam para a 4a. etapa, em São Paulo,  daqui a duas semanas. “Em Interlagos, atingiremos a metade do campeonato antes do Playoff e precisamos chegar entre os cinco primeiros e fazer mais uns 10 a 14 pontos para seguir entre os 10 melhores”, finalizou “Meinha”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *