Stock: Bom desempenho em 2006 motiva Maluhy na disputa da antepenúltima etapa em Tarumã

O piloto paulista, que está na briga pelo título deste ano, e o companheiro Tarso Marques mostraram consistência na pista gaúcha na prova do ano passado.

Restando três etapas para o final da temporada 2007 da Copa Nextel Stock Car, pilotos e equipes entram na pista para o tudo ou nada. A 10ª etapa da categoria acontecerá neste domingo (dia 28) em Tarumã, na cidade de Viamão (RS).

Na equipe Terra Racing, Felipe Maluhy – que está em quarto no campeonato e segue na briga pelo título – chega embalado e otimista, especialmente levando em consideração o desempenho em 2006, quando largou em segundo e foi o oitavo na corrida (após sofrer uma punição).

O companheiro Tarso Marques, que vem enfrentando problemas com o seu carro, também andou bem na pista gaúcha em 2006, onde chegou a liderar um dos treinos livres. Ele largou em quinto, mas foi obrigado a abandonar após levar um toque.

Passadas nove etapas, o carioca Cacá Bueno lidera a temporada, com 252 pontos, seguido por Thiago Camilo (237) e Ricardo Maurício (221). Maluhy está empatado com Ingo Hoffmann, com 219 pontos.

“Estamos bastante animados. No ano passado, estivemos muito bem em Tarumã e acho que estamos novamente numa posição onde poderemos ter um bom resultado para levar a decisão para a final”, comentou Maluhy.

“Farei de tudo para largar na frente. A disputa será muito acirrada na corrida e espero estar na briga”, completou o piloto.

Enquanto isso, Tarso Marques “reza” para que o carro volte a apresentar o desempenho do começo do ano, quando o piloto largou sempre entre os melhores e venceu uma das etapas. No entanto, desde Santa Cruz do Sul (RS), onde largou em terceiro e levou uma batida, o carro nunca mais foi o mesmo.

“Confesso que não sei o que esperar do meu carro. Há três corridas, ele não funciona direito e não tem uma performance nem próxima do normal. Se o carro voltar ao que era nas primeiras etapas do ano, não tenho dúvidas de que estaremos bem. Mas, do jeito que o carro está ultimamente, prefiro não fazer previsões e sim rezar para que funcione antes de qualquer coisa”, desabafou Tarso, que classifica o traçado de 3.016 metros de Tarumã como um dos seus preferidos.

“Gosto muito da pista, por ser de alta velocidade. Mas se o nosso carro não funcionar, não importa o traçado”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *