Stock: Cacá Bueno é punido e se diz envergonhado com decisão da CBA

O piloto Cacá Bueno se mostrou indignado com a forma como foi punido pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), com a perda de 20 segundos, por uma suposta atitude antidesportiva de Cacá na última volta da 11a. etapa da Stock Car Brasil, no Autódromo Internacional de Jacarepaguá. A CBA julgou favoravelmente o protesto da equipe Medley, de Giuliano Losacco. A irritação de Cacá Bueno vinha do fato de a punição ter saído depois do resultado oficial da prova.


“O resultado oficial é de 12h45. Antes disso, os pilotos envolvidos foram chamados, as imagens foram vistas e a manobra foi julgada como não sendo irregular. O que me deixa indignado é saber que fato novo ou imagem nova surgiu depois disso? Concordando ou não com a punição, eu teria que aceitá-la se tivesse sido punido no primeiro momento. Mas me sinto envergonhado por fazer parte de um evento no qual acontece uma manobra política como essa”, diz Cacá.

Cacá alega que a imagem da câmera posicionada à frente dos carros não mostra que o piloto Giuliano Losacco se afastou da zebra interna, “É a imagem por trás que mostra claramente o Losacco passando reto na freiada. Eu contorno a curva, com os pneus no chão, sem bloquear a passagem e ocupo meu espaço. Ao final da curva, ele traz o carro para dentro e acontece um encontrão”, explica.

O piloto disse que não deve sair da Stock Car, mas perdeu a motivação pela categoria. “Não saio da Stock porque vivo disso e sou profissional. Mas a vontade de sair vem desde o ano passado. Tenho mais do que duas propostas para sair e andar em outra categoria. E hoje a Stock é a única categoria que possibilita o piloto brasileiro poder viver deste esporte no Brasil. Vou correr em Sao Paulo, respeito meu patrocinador, e provavelmente vou correr no ano que vem. Mas estou longe de sentir pela Stock aquela paixão que eu sentia desde os 12 anos”.

A equipe Eurofarma-RC tem prazo de 72 horas para recorrer da decisão da CBA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *