Stock: Cacá Bueno obtém o melhor tempo na pista molhada

Pela manhã, o piloto Cacá Bueno, líder da temporada 2006 da Stock Car Brasil, entrou na pista antes da chuva se intensificar e conseguiu ser o mais rápido do treino livre.


“Peguei pista molhada, mas com a chuva ainda não tão forte. O carro rendeu melhor na chuva e teve mais equilíbrio em relação aos demais”.

Durante o segundo treino, a temperatura subiu, mas a pista tinha trechos molhados. No início, Cacá conseguiu fazer o melhor tempo, mas voltou para os boxes depois de sete voltas e foi superado. “Colocamos um pneu melhor para tentar fazer um tempo mais rápido, mas os pneus estavam demorando até cinco voltas para adquirir temperatura e virar tempo. Como foi dada bandeira vermelha, ele não teve tempo nem de esquentar os pneus para tentar um tempo melhor”, diz Rosinei Campos, chefe da equipe Eurofarma-RC.

A expectativa para o treino classificatório é otimista. “Acho que vai dar para estar entre os dez amanhã e, se Deus quiser, vou largar entre os cinco”. Para obter uma boa colocação, o piloto gostaria de ter a pista molhada amanhã. “Se chovesse amanhã, seria melhor para a disputa do campeonato”, diz Cacá Bueno.


Antonio Jorge Neto lamenta por treino curto

A instabilidade do tempo atrapalhou os pilotos da Stock Car V8, que mal puderam testar suas máquinas na pista. Pela manhã, a chuva foi intensa e o circuito ficou perigoso. Pela tarde, o sol saiu, mas a pista mantina poças d’água. O piloto Antonio Jorge Neto mal pôde experimentar o carro. “Foi muito pouco tempo de treino efetivamente.  De manhã estava totalmente impossivel de andar porque o carro acaplanava o tempo todo. À tarde, só dei dez voltas e, quando fui tentar mudar o carro e sair, já tinha acabado o treino.”

Jorge Neto diz que o carro está equilibrado, mas acredita que as diferenças entre os competidores serão mínimas. “Não dá para dizer se estamos bem ou mal em relação aos outros. As diferenças serão muito pequenas e vamos saber apenas amanhã a nossa real condição. Vai ser uma loteria para todo mundo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *