Stock Car: Lucas di Grassi e Átila Abreu vencem em Cascavel

Lucas di Grassi (Hero Motorsport) e Átila Abreu (Shell V-Power) foram os vencedores da oitava etapa da temporada, disputada no Autódromo Internacional de Cascavel, no Paraná.

Prova 1:

Di Grassi venceu a primeira prova. Foi a sua terceira vitória no ano. Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) e Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) completaram o pódio.

Pole-position Fraga manteve a ponta na largada, seguido por Di Grassi. O Campeão de 2016 manteve a ponta, com di Grassi sempre perto, até a parada obrigatória nos boxes.

Enquanto Fraga optou por reabastecer e trocar os pneus, di Grassi apenas trocou os pneus do lado direito do carro. A estratégia deu certo, e o ex-piloto de F-1 voltou à pista em primeiro. No restante da prova di Grassi abriu uma confortável vantagem, vencendo com 11 segundos de vantagem sobre Fraga. Gomes completou o pódio.

“A gente era mais rápido, e por mais que não passássemos nos boxes, acho que teríamos conseguido depois. A estratégia era se manter o mais próximo possível do Fraga na primeira parte. Mas tenho de agradecer à equipe Hero pelo pit stop de hoje. Minha terceira vitória no ano, estou muito feliz. O carro sobrou e a equipe está de parabéns”, comemorou o vencedor.

Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) terminou em quarto, seguido por Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) e Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing).

Rubens Barrichello (Full Time Sports), Thiago Camilo (Ipiranga Racing), Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) e Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) fecharam os dez primeiros.

Suzuki garantiu a primeira posição, para o grid da segunda prova (dez primeiros da primeira etapa invertidos).

Líder do campeonato Daniel Serra (Eurofarma) sofreu com o furo do pneu dianteiro esquerdo de seu carro logo após o pit stop. E recolheu o carro para os boxes.

Abreu abandonou a primeira prova, depois de se envolver em um toque com Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team), que teve um pneu traseiro furado, logo nas primeiras curvas.

Final:

1. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) – 39 voltas em 42min01s287
2. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 10s595
3. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 12s928
4. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 14s315
5. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 15s271
6. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 21s607
7. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 25s166
8. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 25s362
9. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 25s523
10. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 30s322
11. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 31s748
12. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 38s791
13. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 51s084
14. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 52s209
15. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 1min28s875
16. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 1 volta
17. 344 Esteban Guerrieri (Hero Motorsport II) – a 1 volta
18. 33 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani) – a 2 voltas
19. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 3 voltas
20. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 5 voltas
21. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 6 voltas
NÃO COMPLETARAM
22. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 11 voltas
23. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 16 voltas
24. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas
25. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 21 voltas
26. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 23 voltas
27. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – a 23 voltas
28. 116 Nestor Girolami (Bardahl Hot Car) – a 30 voltas
29. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 38 voltas
30. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – a 38 voltas
MELHOR VOLTA: Lucas Di Grassi, 1min02s332 (176,6 km/h)

Stock Car: Lucas di Grassi e Átila Abreu vencem em Cascavel

Foto: Fábio Davini/Divulgação

Prova 2:

Abreu venceu a segunda prova. A sua segunda vitória no ano, e 12ª na categoria. Campos e Suzuki completaram o pódio.

Diferente da primeira prova, a segunda teve três intervenções do Safety-Car, devido acidentes. Na última vez Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) perdeu o controle e bateu na reta de chegada. Abreu, que havia optado por parar nos boxes na última volta da janela obrigatória, se beneficiou do carro de segurança, pois saia dos boxes na hora que o SC foi acionado, e assumiu a liderança.

Na relargada, faltando três voltas para o final, Abreu manteve a ponta, com Camilo, que vinha em segundo, tendo um problema de câmbio que segurou sua velocidade na reta principal – o câmbio reduziu sozinho da quarta para a segunda marcha. Campos e Suzuki, que não tinham mais botão de ultrapassagem, aproveitaram e superaram Camilo.

Abreu venceu com apenas 0s6 de vantagem sobre Campos. Suzuki, em seu primeiro pódio no ano, foi o terceiro.

“Nada como uma corrida após a outra. Não estávamos em um bom final de semana, batendo cabeça no acerto do carro, uma batida na primeira corrida, sem desempenho nenhum, e tentei fazer o pit stop no final da janela. Rubinho teve problema na parada, saí na frente dele, e enquanto os outros pilotos reduziram o ritmo pela entrada do carro de segurança, eu saí na frente. Sabia que os caras eram rápidos, mas acreditamos até o final. Só tenho que agradecer a equipe, aos patrocinadores e a esse público que encheu as arquibancadas”, disse o vencedor.

Camilo terminou em quarto, seguido por Bueno, Max Wilson (Eurofarma RC), Fraga, Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing), Ricardo Zonta (Shell V-Power) e o estreante argentino Esteban Guerrieri (Hero Motorsport II).

Serra terminou na 13ª posição, uma acimada zona de pontos da segunda prova. Di Grassi recolheu o carro pra os boxes logo na primeira volta.

O primeiro Safety-Car aconteceu após a forte batida na quinta volta,  entre Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) e Denis Navarro (Cavaleiro Sports) no Bacião, curva mais veloz da pista. Hospital São Lucas com dores musculares para exames mais detalhados de precaução, embora já não tenha sido detectada nenhuma fratura.

Na nona volta Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) deu um toque em Diego Nunes (Full Time Bassani), que acabou no muro da reta dos boxes.

Serra, que saiu zerado de cascavel, lidera o campeonato com 191 pontos, seguido por Fraga com 179. Wilson e Gomes estão empatados em terceiro, com 159 pontos.

A próxima etapa acontece em Mogi Guaçu (SP), no circuito do Velo Città, no dia 23 de setembro.

Final:
1. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – 31 voltas em 42min05s782
2. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 0s610
3. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 0s887
4. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 2s870
5. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 3s175
6. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 3s515
7. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 3s751
8. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 4s642
9. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 5s192
10. 344 Esteban Guerrieri (Hero Motorsport II) – a 6s409
11. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 7s363
12. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 7s557
13. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 8s098
14. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 8s917
15. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 8s972
16. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 10s134
17. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 11s065
18. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 11s865
NÃO COMPLETARAM
19. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 9 voltas
20. 33 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani) – a 11 voltas
21. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – a 11 voltas
22. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 15 voltas
23. 116 Nestor Girolami (Bardahl Hot Car) – a 18 voltas
24. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 23 voltas
25. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 29 voltas
26. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) – a 30 voltas
27. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – excluído
MELHOR VOLTA: Thiago Camilo, 1min02s795 (175,3 km/h)

Classificação do Campeonato:
1. Daniel Serra, 191 pontos
2. Felipe Fraga, 179
3. Max Wilson, 159
4. Marcos Gomes, 159
5. Rubens Barrichello, 142
6. Cacá Bueno, 141
7. Julio Campos, 128
8. Átila Abreu, 112
9. Ricardo Zonta, 99
10. Lucas di Grassi, 98
11. Thiago Camilo, 91
12. Gabriel Casagrande, 78
13. Cesar Ramos, 61
14. Rafael Suzuki, 52
15. Allam Khodair, 50
16. Lucas Foresti, 45
17. Ricardo Maurício, 35
18. Vitor Genz, 31
19. Felipe Lapenna, 30
20. Diego Nunes, 19
21. Antonio Pizzonia, 19
22. Denis Navarro, 18
23. Bia Figueiredo, 17
24. Guga Lima, 14
25. Nelson Piquet Jr, 13
26. Sérgio Jimenez, 10
27. Tuka Rocha, 7
28. Agustín Canapino, 5
29. Guilherme Salas, 4
30. Bruno Baptista, 4
31. Valdeno Brito, 3
32. Esteban Guerrieri, 3
33. Galid Osman, 0
35. Nestor Girolami, 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *