Stock: Chico e Daniel Serra vão a Interlagos com maior potência e equilíbrio em seus carros

Testes de laboratório permitiram identificar falhas no sistema de

transmissão e obter ganhos de 6 cv na potência dos motores.


Com a correção de problemas no sistema de transmissão dos carros com os quais disputam as categorias Stock Car e Stock Car Light, os pilotos da Orbitall/Unidas/Contax, Chico Serra e Daniel Serra, vão participar da quarta etapa do Campeonato Brasileiro, neste fim de semana, no autódromo de Interlagos, com a expectativa de resultados positivos. Testes no dinamômetro de rolo da ZF permitiram à equipe WB Motorsport balancear o conjunto motriz e trocar o eixo cardan, o que resultou no ganho médio de 6 cv de potência em cada veículo.

Aparentemente uma pequena diferença, seis cv de potência representam uma melhora de cerca de 1,5% e têm influência significativa na Stock Car, onde as posições podem ser definidas nos milésimos de segundo. Esse equilíbrio de forças, com mais de 20 pilotos no mesmo segundo, contribuiu para tornar a categoria a mais importante do automobilismo brasileiro.

De acordo com Washington Bezerra, chefe da equipe WB Motorsport, Chico Serra e Daniel Serra entrarão na pista com melhores condições de disputar uma das principais posições do “grid” e, conseqüentemente, lutar pelo resultado mais positivo da atual temporada. “Passamos um dia inteiro no laboratório da ZF, onde identificamos falhas no equilíbrio de todo o sistema de transmissão que afetava o desempenho dos pilotos, especialmente de Daniel Serra. Embora estável nas curvas, seu carro não permitia rendimento ideal nas retas, em conseqüência de uma forte vibração”, salientou Bezerra.

Bezerra enfatiza que a evolução gradativa é natural, pelo fato de os carros serem novos e exigir acertos a cada etapa. “Estamos ajustando os carros progressivamente, como ocorreu com a suspensão, os pneus e, agora, a transmissão”.

“Na última etapa, em Campo Grande, Chico Serra largou em quarto lugar e voltou a ocupar uma posição no grupo de elite. Só não terminou a prova por problemas mecânicos. Daniel Serra foi prejudicado pela excessiva vibração e o terceiro lugar permitiu que se mantivesse entre os líderes e, ainda, em condições de brigar pelo título. Com a troca do eixo cardan e o equilíbrio obtido, acreditamos que, a partir da etapa de Interlagos,  Chico e Daniel estarão sempre entre os primeiros”, salientou Bezerra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *