Stock: Com esforço, Ingo Hoffmann termina em 11º em Interlagos

Com carro “inguiável”, Alemão ainda consegue terminar a última corrida da temporada 2007 na zona de pontos.

O piloto Ingo Hoffmann teve muito trabalho, mas conseguiu chegar ao fim e até pontuar na 12ª e última etapa da Copa Nextel Stock Car 2007, realizada hoje, no autódromo de Interlagos (SP). Com o carro visivelmente instável, o Alemão teve de usar toda a sua habilidade e experiência para permanecer na pista e terminar a corrida em 11º, resultado que lhe rendeu a 6ª colocação no campeonato. A vitória ficou com o estreante Marcos Gomes. Rodrigo Sperafico chegou em 4º e sagrou-se vice-campeão.

Ainda na disputa pelo vice-campeonato, Ingo largou em 14º lugar e apesar das três ultrapassagens logo no início da prova, percebeu que tinha problemas. Além da dificuldade para manter o carro na pista, ele ainda teve que ser muito cuidadoso para não se envolver em um dos muitos acidentes que aconteceram ao longo da corrida.

“Larguei bem e ganhei três posições, mas já na primeira volta percebi que o motor não rendia e vinha perdendo potência. Depois tive problema com a bomba de combustível que pifou. Liguei a bomba dois, mas ainda assim o carro estava inguiável, muito traseiro, tanto que rodei no S do Senna e perdi mais posições. Vim na corda bamba o tempo todo e o único momento bom foi a passada no Losacco”, comentou Ingo.

Ingo se despede de 2007 como um dos pilotos mais regulares da temporada. Em 12 etapas, não marcou pontos em apenas uma e por cinco vezes terminou a corrida entre os cinco primeiros. Seu melhor resultado esse ano foi o segundo lugar na 8ª etapa, em Brasília, quando largou em 24º e fez uma brilhante corrida. Pela terceira vez em 28 anos de carreira, o Alemão fechou o ano sem uma vitória. A última vez que isso aconteceu foi há 11 anos, em 1995.

“Foi uma boa temporada, uma das mais competitivas que disputei. Marquei pontos em quase todas as corridas, com exceção de Tarumã. Claro que a gente sempre espera mais, mas no geral foi bom, entramos no playoff, mas em determinados momentos faltou performance. O importante é que consegui classificar a equipe para o próximo ano”, ressaltou o piloto da AMG Motorsport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *