Stock: Começa a testar novidades de 2008

Treinos oficiais em Interlagos abrem a 30ª temporada da categoria.

Com duas sessões de treinos, uma pela manhã e outra à tarde, a Stock Car abre oficialmente nesta sexta-feira em Interlagos a 30ª temporada de uma história que começou em 1979. A principal modalidade do automobilismo brasileiro comemora a data com uma série de novidades, a começar pela redução do grid para 34 carros, um controverso e inusitado sistema de tomadas classificatórias que ainda precisará passar pelos testes práticos no sábado, a volta do reabastecimento e uma corrida no Rio de Janeiro com premiação de um milhão de dólares (R$ 1.700.000,00), entre outras.


As atividades, no entanto, foram iniciadas nesta quinta-feira com uma sessão de ensaios extras prejudicada pela garoa que deixou o asfalto paulistano distante das condições ideais de aderência. O paulista Thiago Camilo, da Vogel, foi o mais rápido, mas as equipes preferiram usar os 60 minutos de testes para avaliar os primeiros acertos, além de exercitar o reabastecimento. “Mudamos as regulagens dos treinos de março e não gostei muito do comportamento do carro”, explicou Marcos Gomes (Medley), que recebeu o prêmio de melhor estreante pela quarta colocação em 2007 durante a solenidade de apresentação do campeonato.


Mais de dois meses depois de colocar em seu site o regulamento geral de 2008, a CBA distribuiu hoje o regulamento particular da prova deste domingo em São Paulo, contendo esclarecimentos sobre pontos que provocavam – e ainda provocam – dúvidas entre pilotos e equipes. Na superclassificação, que apontará o pole position ao final dos “match races” entre três duplas – 3º x 4º, 2º x 5º e 1º x 6º da segunda sessão -, os carros sairão juntos dos boxes para uma volta de aquecimento até à reta de chegada, onde deverão atingir a velocidade máxima de 60 km quando as luzes vermelhas se apagarem. O melhor classificado na sessão anterior terá direito à parte interna e sairá na frente quem fizer o menor tempo na soma de duas voltas lançadas entre os três vencedores.


“Vamos ter de fazer essa primeira experiência para sentir como será esse novo formato, Não acredito que haja um risco de choque porque todos aqui são profissionais e saberão lidar com esse sistema”, garante Valdeno Brito, que estréia na Equipe Medley neste fim de semana como companheiro de Marcos Gomes. O piloto paraibano, ainda em processo de adaptação à forma de trabalhar do diretor-técnico Andreas Mattheis, terminou na 19ª colocação.


Banido desde 2004, depois da experiência pioneira no ano anterior, o reabastecimento voltará com o propósito de ampliar as possibilidades de emoções nas provas. Em São Paulo, onde a primeira etapa será disputada em 27 voltas, a janela para o pit stop está previsto para o período entre o 20º e o 30º minuto de prova. Ao tanques receberão 10 litros adicionais de gasolina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *