Stock: Confiança e muito trabalho para os pilotos da Terra Racing em Curitiba

O paulista Felipe Maluhy chega empolgado após a conquista do pódio em São Paulo. Tarso Marques corre em casa e conta com o apoio da torcida.

Ter colocado os dois carros na Super Pole e conquistado um pódio na 1ª etapa da Copa Nextel Stock Car, há 10 dias, em Interlagos (SP), são fatores que deixaram a equipe Terra Racing mais confiante para a disputa da 2ª prova do ano, neste domingo (dia 6), no autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). No entanto, os pilotos Felipe Maluhy (segundo colocado na pista paulista) e Tarso Marques destacam que ainda é preciso trabalhar forte para conseguir um bom resultado, principalmente diante de toda a competitividade e equilíbrio da Stock atual.

Maluhy chega ao circuito paranaense empolgado com o segundo lugar em São Paulo, depois de ter largado na primeira fila. Tarso tem a seu favor o fato de correr em casa. Na 1ª etapa, o ex-piloto de F-1 largou em oitavo lugar e já era o sexto, quando recebeu um toque e foi obrigado a abandonar.

“Estamos um pouco mais confiantes. Conseguimos progredir bastante na primeira corrida do ano. Acho que temos um carro mais constante durante a prova, sem perder a velocidade na classificação”, comentou Maluhy, de 29 anos.

“Com certeza não será uma pista fácil, pois meu carro está com um grande problema de velocidade nas retas e a reta de Curitiba é enorme. Portanto, temos muito trabalho pela frente ainda”, destacou Marques.

Os novos pneus nacionais da Pirelli foram o principal assunto na etapa de Interlagos, já que os carros perderam em velocidade se comparados aos tempos em que usavam os compostos italianos. Após a corrida, Maluhy foi um dos pilotos que esteve na fábrica da empresa, em Campinas, no interior de São Paulo. “A minha ida à Pirelli foi muito proveitosa. Acho que temos tudo para desenvolver este pneu nacional. Precisamos lutar por um carro de testes, pois só temos este ano para desenvolver o pneu e, se as coisas não acontecerem rapidamente, não acredito que teremos novamente um pneu que atinja as expectativas de todos nós”, disse Maluhy.

Para Tarso, é hora de trabalhar e esquecer as críticas. “Acho que esta página tem de ser momentaneamente virada, pois este é o pneu que temos. Então, temos que trabalhar nos carros para usá-los da melhor maneira possível”, declarou.

O curitibano que levou um toque do novato Marcos Gomes em São Paulo também comentou sobre os muitos acidentes em Interlagos. “Achei um absurdo o que aconteceu. Ainda estou na esperança de que a CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) tome uma atitude com relação à batida que levei”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *