Stock Light: Carro de Alexandre Cunha terá telemetria em Curitiba

Vice-líder do Campeonato Brasileiro depois de um segundo lugar na primeira corrida da Stock Car Light 2007, em Interlagos, São Paulo, o carioca Alexandre Cunha (Inpacom/ Nicoboco/ Sawary/ RedeTV) terá agora a oportunidade de redescobrir mais uma pista brasileira após cinco anos longe das competições automobilísticas.

O destino neste final de semana será o Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR), onde será realizada a segunda rodada do certame, com a corrida no domingo (06/05), as 13h45. “Conheço o circuito de Curitiba e gosto de lá, inclusive já venci neste traçado na Fórmula Chevrolet em 2000”, lembrou o piloto da M4T/WAS, que terá como principal novidade a telemetria instalada em seu carro.

Antes usados por apenas nove pilotos, na primeira prova no Autódromo José Carlos Pace, agora as demais equipes estão recebendo os kits de telemetria para usufruírem das mais variadas informações em seus carros. Cada competidor poderá usar quatro sensores, com escolha livre em diferentes tipos de medições existentes em um carro. “A telemetria irá nos ajudar a assimilar mais depressa os dados, esta é a vantagem principal. Como nossa equipe tem apenas um carro na Light, temos metade da quantidade de informações de outros concorrentes, e este recurso facilitará nossa vida”, explicou o vice-líder da temporada.

O acerto para o carro também é considerado um ponto forte do time, já que a M4T/WAS teve resultados expressivos na Stock Car Light em Curitiba no passado. “Já vencemos uma prova em Curitiba, e temos um bom acerto para esta pista. O kit de telemetria irá ajudar ainda mais, apesar do Alexandre já ser muito bom acertador e ótimo analista sem precisar deste recurso”, ressaltou Miguel Ferreira, chefe da equipe do carioca.

Alexandre Cunha também não esqueceu do desgaste de pneus, que quase complicou seu final de corrida em Interlagos. “Vamos nos concentrar em acertar o carro melhor possível, para desgastar menos os pneus. Tínhamos uma dúvida em São Paulo que nos fez optar por um ajuste que nos prejudicou no fim da prova”, lembrou o representante da Inpacom, Nicoboco, Sawary e RedeTV. “A Stock Light tem a limitação de cinco jogos de molas trabalhando em diferentes pressões, e é difícil achar um meio termo para o acerto ideal, mas a equipe tem experiência nesta pista e estou confiante”, finalizou o destaque da primeira corrida da temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *