Stock: Do céu ao inferno: cabo de vela acaba com corrida de Maluhy

Piloto da Tracker Racing ocupava a nona posição quando problema surgiu, ainda na quarta volta. Paulista abandonou a dez giros do fim.

Depois de ter iniciado o final de semana em Interlagos como o piloto mais rápido da sexta-feira, com o melhor tempo na somatória dos dois treinos livres, Felipe Maluhy mantinha uma boa expectativa para a etapa de encerramento da temporada da Stock Car no circuito paulistano. Mesmo largando da 11ª posição, o piloto da Tracker Racing foi agressivo na partida e ganhou duas posições, mantendo um ritmo forte.

“Havíamos encaixado um bom começo de corrida, ganhando posições e mantendo um desempenho muito bom”, afirmou. Na quarta volta da prova, no entanto, Maluhy levou o que pode ser chamado de balde de água fria: um cabo de vela se soltou, fazendo o motor trabalhar com apenas sete cilindros – e 60 cavalos a menos, portanto. “Foi bem na hora em que eu estava na reta principal, então tive que completar uma volta inteira com a potência bem reduzida”, lamentou.

Após parar nos boxes para os reparos, Maluhy voltou na última colocação e ainda foi punido com um drive through por passar sobre a linha branca que delimita a entrada dos boxes da pista. “Como o começo da corrida estava bem truncado, com várias brigas por posição, eu me preocupei ao máximo em não atrapalhar quem vinha atrás no momento em que tive o problema. Acho que por isso acabei ‘queimando’ a linha branca e fui punido”, resignou-se.

A dez voltas do fim, Maluhy abandonou a prova. “Foi uma pena ter acontecido esse problema no cabo de vela. Essas coisas acontecem. Não poderiam acontecer, mas infelizmente acontecem e temos que conviver com isso. Fiquei muito chateado porque poderíamos ter terminado a prova entre os cinco primeiros”, disse o competidor da Tracker Racing.

A vitória na prova foi de Thiago Camilo, com Ricardo Maurício e Max Wilson completando o pódio. A próxima temporada da Stock Car – com um novo motor e o etanol substituindo a gasolina – começa no dia 28 de março de 2010, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *