Stock: Duda prevê equilíbrio ainda maior em Brasília

A temporada brasileira de Stock Car continua dia 16 com a disputa de uma das corridas mais esperadas do ano: a etapa de Brasília vai definir as 10 vagas do play off em um circuito onde o equilíbrio visto em Curitiba deverá ser ainda maior.

Essa é a opinião de Duda Pamplona, piloto da Officer Motorsport e um dos treze competidores que ainda têm chances matemáticas de conseguir um lugar para disputar o título deste ano. Pelo regulamento da categoria, os dez melhores classificados após as oito primeiras corridas do ano definem o campeonato em uma classificação à parte nas derradeiras quatro provas de 2007.

“Quando o play off foi instituído, em 2006, ficaram muitas dúvidas sobre sua contribuição à Stock. Agora parece que todo mundo gostou tanto que o campeonato inteiro está equilibrado: nas sete etapas disputadas só um piloto conseguiu vencer duas vezes e às vésperas da definição das dez vagas nada menos que 23 pilotos estão envolvidos nesse jogo de xadrez, onde é preciso somar o maior número de pontos e levar em consideração o resultado dos seus concorrentes diretos”, comentou Pamplona.

Se na corrida realizada no anel externo de Curitiba nada menos que 44 pilotos conseguiram marcar tempos no mesmo segundo, em Brasília esse equilíbrio poderá ser ainda maior em função das características do traçado local, praticamente um quadrilátero, como explica o piloto da Officer Motorsport:

“Embora o anel externo tenha quatro curvas para a direita e uma para a esquerda, esta última é tão aberta que acaba criando uma reta torta no lado oposto aos boxes. Dito isso, fica claro que o desgaste dos pneus do lado esquerdo, em particular o dianteiro, será um dos pontos mais importantes no acerto dos carros, além do ar seco, que cria dificuldades para conseguir a melhor carburação.”

Se o desgaste dos pneus pode ser atenuado com as regulagens de suspensão e calibragem – que são livres -, encontrar a mistura ideal de ar e combustível é tarefa mais complexa, já que os carburadores são lacrados. “A alternativa mais comum para conseguir a mistura ideal é trabalhar com a pressão de combustível”, explica Duda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *