Stock: Em corrida confusa, Maluhy termina em sétimo

Paulista da equipe Officer ProGP manteve quarto lugar no campeonato. duda Pamplona foi prejudicado na relargada

Um acidente na primeira volta da quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car, disputada hoje nesta cidade, criou polêmica ao final da prova em que Felipe Maluhy liderou várias voltas terminou em oitavo lugar, mantendo a quarta posição no certame. A competição foi vencida pelo paulista Átila Abreu -, quinto piloto a triunfar nesta temporada, que prossegue em agosto com outro circuito de rua, em Salvador (BA). Duda Pamplona, um dos prejudicados no realianhamento do grid após uma batida que envolveu cinco carros na primeira volta, terminou em vigésimo segundo. Cerca de 42 mil pessoas assistiram a corrida, segundo os organizadores, que já negociam as condições para a edição de 2011.

Ao final da prova de classificação, ontem, Felipe Maluhy declarou-se preocupado com as duas primeiras curvas após a largada. Sua previsão mostrou-se correta e, pior, envolveu o vencedor da etapa do Rio, disputada há 15 dias:

“Logo na aproximação da curva 2 o Xandinho, que escapou do traçado e ao voltar para a pista acabou me acertando, num choque que danificou minha suspensão dianteira esquerda. Acho até que ele não me viu, mas foi uma manobra inconsequente,… enfim, coisas de corrida.”

Depois de certificar-se que a batida não tinha provocado danos maiores na estrutura do seu carro, Maluhy manteve um ritmo regular e chegou a liderar várias voltas da corrida quando começaram os pit stops obrigatórios. No final, o paulista terminou em oitavo, posição suficiente para manter o quarto lugar no campeonato, e ficou sem saber se “alguns pilotos que pararam para o reabastecimento obrigatório quando o safety car estava na pista serão punidos”.

Duas horas após o termino da prova os comissários desportivos puniram Valdeno Brito com o acréscimo de 20 segundos no seu tempo de corrida, o que tirou o paraibano da zona de pontos. Duda Pamplona terminou o fim de semana de Ribeirão Preto sem grandes lembranças dos seus resultados na pista: nos treinos enfrentou problemas de motor e câmbio e na corrida foi um dos grandes prejudicados no procedimento conturbado do realinhamento do grid:

“Não há muito a fazer, senão esperar que essas situações sejam melhor coordenadas quando isso voltar a se repetir. De resto, é baixar a poeira e pensar que o campeoanto continua.”

Fábio Gaia, diretor esportivo da equipe Officer ProGP, lembrou que os acontecimentos da corrida de hoje “mostram que em algumas situações típicas de um um evento em circuito de rua que aconteceu pela primeira vez poderiam ter sido melhor analisados. De qualquer forma, é importante que o que aconteceu aqui em Ribeirão Preto sirva de exemplo para uma melhor preparação para a corrida de Salvador, que acongtece dentro de dois meses em Salvador, outro circuito de rua.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *