Stock: Em Londrina, a tradição de vitórias de Meinha e o talento dos mecânicos do Paraná

Rosinei Campos, o Meínha, tem histórico de cinco vitórias e mecânicos formados na própria equipe.

Rosinei Campos, o preparador dos carros da equipe Eurofarma-RC, poderá conquistar na próxima etapa da Copa Nextel Stock Car, a realizar-se no dia 29, a sexta vitória de sua carreira no autódromo de Londrina. A última foi no ano passado, com o atual campeão, Cacá Bueno.

A corrida de Londrina será também uma oportunidade para o público conhecer um outro lado profissional de Meínha, que é a formação de mecânicos paranaenses para o automobilismo esportivo. Entre os cerca de 20 funcionários da Eurofarma-RC, mais da metade é constituída por jovens moldados por intermédio de um trabalho de valorização da profissão de mecânico de competição. Desde que decidiu criar a sua equipe, mescla experientes mecânicos com jovens que aspiram trabalhar com carros de corrida. “É uma forma de facilitar a transmissão de conhecimentos que adquiriram ao longo de muitos anos aos que se iniciam na atividade”, salienta.

Meínha torce para que Cacá Bueno e Jorge Neto, campeão e vice-campeão brasileiros do ano passado e responsáveis pela dobradinha da equipe Eurofarma-RC na última etapa, em São Paulo, mantenham a sua tradição de vitórias em Londrina. Mas, reconhece o rigoroso equilíbrio da categoria e espera pelo menos por um bom resultado, que possa ajudar seus dois pilotos a fazer os pontos necessários para garantir uma posição no Play Off que decide o título, nas últimas quatro corridas do calendário.

“Nossa equipe conta com pilotos excelentes e carros que na última prova, no autódromo de Interlagos, apresentaram excelente rendimento. Mas, como cada pista tem suas próprias características e em Londrina as ultrapassagens são praticamente impossíveis, temos que encontrar o acerto dos carros o mais cedo possível. A missão da equipe de mecânicos é facilitar o trabalho dos pilotos com carros eficientes já nas tomadas de tempo”.

Nascido em Telêmaco Borba, no norte paranaense, Meínha transferiu-se com a família para Curitiba na adolescência e, por sua afeição aos carros, iniciou trabalho em uma retífica de motor. Seu ingresso nas corridas, entretanto, foi quando conheceu Raul Boesel, por intermédio de um amigo, e a partir daí não mais deixou as competições. Transferiu-se para São Paulo em 1979, quando trabalhou com a Havoline Texaco e, em seguida, com a Action Power, até decidir montar a sua própria estrutura, com sede em Curitiba. Meínha diz que sempre teve a sorte de trabalhar com excelentes pilotos, que o ajudaram a aperfeiçoar os seus conhecimentos e a alcançar bons resultados.

“Vamos fazer de tudo pela vitória. Se ela não vier em Londrina, tentaremos alcançá-la nas próximas etapas. Mas, se tudo der certo, vamos comemorar com o tradicional churrasco que sempre fazemos com a participação das famílias de todos os componentes da equipe”, finalizou Meínha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *